A escola pública é privada? Parte 1 de 7

O diabo esconde-se nos pormenores e à frente de todos para que ninguém o veja! Vejamos…

A última moda das manifestações dos wannabe’s pseudo revolucionários seguidores de rebanhos e manadas que não pensam pela própria cabeça, é a defesa da escola pública. Uns defendem a escola pública, outros a privada, como se uma fosse diferente da outra, o pormenor e o engano está aqui, mas já lá vamos.

A escola pública é privada, é gerida por grupos privados, pessoas privadas que vocês não conhecem de lado nenhum mas que todos os anos se financiam do vosso trabalho! Quem são as pessoas envolvidas nos programas de ensino da escola “pública”? Conhecem? Quem é que faz os manuais escolares? Foram eleitos pelo público? Conhecem todos os envolvidos? Quem é que faz os exames nacionais? Quem avalia e decide sobre os critérios de avaliação? O público elegeu esse grupo de entidades privadas que não conhece de lado nenhum? Como é possível essas entidades privadas desconhecidas e não eleitas pelo público exercerem o poder educativo, avaliativo e selectivo perante esse mesmo público? Quem decide quem e o quê?

O que a maior parte de vocês conhece é apenas por nome e pelo que vos mostram na comunicação social: o Ministro da Educação e os seus restantes lacaios políticos e administrativos do ministério de turno, mas o público não tem voto na matéria pois não participa directamente e não conhece todas as pessoas e grupos envolvidos na elaboração e execução dos programas! Porque são entidades privadas! Nunca ninguém os elegeu directamente por referendo e vocês não fazem a mínima quem são! Só sabem o que a comunicação social vos mostra!

“Ah e tal e os concursos públicos?” Quais concursos públicos? Aqueles concursos públicos que todos conhecem, geridos por quem vocês não fazem a mínima quem são, ou seja, por privados dentro de instituições públicas, e que todos os anos mantêm as mesmas pessoas nos cargos públicos durante anos seguidos?

“Ah e tal mas estamos em democracia e as pessoas têm o direito e o dever de votar”. Deixem-se de tretas, o vosso cérebro já cresceu o suficiente para perceberem de uma vez por todas que não só não estamos em democracia, como as eleições é uma das maiores práticas de magia negra que existe na sociedade, uma manobra astuciosa e subversiva para vos enganar fazendo-vos sentir uma falsa liberdade e um poder obviamente nulo no controlo da sociedade. Aquilo que os eleitores fazem é escolher qual será a próxima colónia de parasitas a quem o povo terá de servir como hospedeiros, vassalos, escravos tributários, obedecer sem questionar e engordá-los com os vossos impostos e obediência durante toda uma vida, à medida que o povo vai ficando cada vez mais sugado, até ao seu óbito, até morrer e ser substituído por novas “fornadas de gente”, como eles gostam de apelidar o povinho que usam como pilhas descartáveis. Ou seja, tal e qual o comportamento de um parasita.

Até o próprio nome das eleições, sufrágio, revela precisamente o que acabo de descrever, mas vocês não reparam nos pormenores quando é precisamente nos pormenores onde o mais importante se esconde. A palavra sufrágio tem como significado “Eleição por meio de votos” e “Oração por um óbito”:

2016-06-22 02_20_50-Significado _ definição de sufrágio no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Fonte: http://priberam.pt/dlpo/sufr%C3%A1gio

Eles não escondem nada, vocês é que não vêem nem querem ver o que eles vos mostram à frente dos vossos olhos! Estão-vos a dizer claramente que as eleições não passam de uma “oração” para ser usada pelo povo repetidamente (tal como as orações), de x em x anos, a fim de dar continuidade ao vosso próprio óbito!

As pessoas têm dificuldade em compeender que a única maneira de um serviço ser verdadeiramente público é quando a cada indivíduo de uma sociedade, o público, lhe for dado o direito de participar activamente e directamente em TUDO! Em todo o processo político desde a sua elaboração, as pessoas envolvidas, até à sua execução! Isso já tem um começo, são os referendos, mas é muito pouco usado e quando é usado é apenas no seguimento de determinadas agendas políticas governamentais, servindo apenas de propaganda política, pois esses referendos são usados para matérias e assuntos que não foram escolhidos pelo próprio povo! Ou seja, o próprio teor dos referendos não vai a referendo! Esse é o pormenor que faz com que os referendos não sejam democráticos porque os assuntos a tratar não foram escolhidos nem decididos pelo povo!

É nesse sentido que as eleições são uma autêntica farsa que só servem para manter o governo privado, disfarçado de público, com o teatro bastanto caro das eleições! E quem comanda esse governo “público” de peões políticos são os privados! São as grandes empresas, os grandes grupos económicos, porque são esses que mantêm a máquina infernal de pé! Que máquina é essa?

Pieter_Brueghel_the_Younger,_'Paying_the_Tax_(The_Tax_Collector)'_oil_on_panel,_1620-1640._USC_Fisher_Museum_of_Art
os cobradores de impostos

Quem mantém a roda de vida e morte conhecida no budismo como samsara ou wheel of life, o ouroboros, a serpente que morde a sua própria cauda e que não permite a evolução do espírito humano dos escravos, são as empresas! Quem mantém o inferno de pé são as empresas! Se não existissem empresas não existiam mercadores, se não existissem mercadores não existiam escravos contribuintes, se não existissem escravos contribuintes não existiam cobradores de impostos, e se não existissem cobradores de impostos não haveria sequer a necessidade da existência de políticos pois todos trabalhavam e viviam para si e uns para os outros, DIRECTAMENTE! Sem intermediários e sem mandatários! Mas como as pessoas não se querem desapegar do mundano e apegarem-se ao seu espírito, preferem continuar escravas do velho sistema infernal arquitectado pelos cobradores de impostos que agradecem a vossa submissão!

O que não é de estranhar pois quem é filho de traidor, traidor será! A história revela-nos precisamente que a maior parte das pessoas que habita o planeta Terra prefere viver escrava do poder do que ser salva por Deus e conhecer a verdadeira liberdade! A história bíblica da fuga do Egipto mostra-nos precisamente isso. Quando Deus salva todas aquelas pessoas e as liberta do sistema opressor faraónico, não durou muito tempo para que essa gente desejasse novamente voltar ao mundano mesmo não precisando dele!

Os últimos séculos das sociedades ditas “civilizadas” que foram impostas (cobradores de impostos) às povoações nativas pelos parasitas invasores planetários, os colonizadores do Planeta Terra revela-nos um padrão repetitivo e curioso que nos mostra que quem está no poder dessas sociedades deseja apenas uma única coisa: ganhar muito dinheiro e poder sobre tudo e todos sem fazer um caralho! (desculpem a linguagem portuguesa utilizada mas não consegui encontrar outra expressão que melhor descrevesse o que queria dizer).

Quem está no poder de uma sociedade anseia sempre muito poder e dinheiro pelo mínimo esforço possível. Ou seja, sem alcançar a Sabedoria! Sabedoria essa que só se alcança com muito esforço pelo trabalho físico, mental e espiritual de cada um e à maneira e tempo de cada um. Não existem nem regras, nem fórmulas, nem cursos nem percursos, nem canudos nem títulos académicos, nem caminhos pré-concebidos, nem dogmas e muito menos deveres! Existe apenas a vontade interior de cada um em alcançar a sua própria sabedoria de vida ao seu ritmo! Algo que apenas se adquire ao longo da vida. Mas o mais engraçado é que quando alguém alcança a Sabedoria, deixa de desejar o poder e passa a servir os outros, não a servir-se deles! Passa a viver fora de si, desapegado do seu ego(ísta), e vive para o bem dos outros, para que todas as outras pessoas possam também alcançar a sua própria sabedoria, que é de cada um à sua maneira e tempo, e de todos, porque todos a merecem alcançar.

Outra coisa que eles vos ocultam é que cada ser vivo, animal, vegetal ou mineral, tem o seu próprio tempo, o seu próprio funcionamento espaço-temporal, não existe um tempo pré-definido e muito menos linear. O tempo verdadeiro da natureza não é linear, funciona em espiral e fractal, é como uma mola! O tempo cronometrado (de cronos, kronos, saturno, o deus das trevas) com que os arquitectos alimentam o inferno na terra foi imposto artificialmente sobre a mente humana para que todos possam ser controlados e escravizados, submetidos à mesma unidade temporal, sincronizados sob o mesmo tempo como peças de uma máquina, é a matrix, a matrix é o tempo, kronos, saturno, satan! Por isso é que nas falsas igrejas cristãs ou nas igrejas cristãs infiltradas por maçons disfarçados de padres eles festejam os aniversários, marcam o tempo, o tempo de saturno!

A singularidade tecnocrata que as elites querem implementar no mundo tem como base o próprio tempo artificial cronometrado de base 6 (1 minuto tem 60 segundos, base 6, 1 hora tem 60 minutos, base 6, 1 dia tem 24 horas, 4 + 2 = 6, base 6) É assim que eles limitam, aprisionam o espírito Humano que obviamente não tem base 6 pois é imensurável! O que eles querem é todos ligados à máquina de uma ÚNICA forma! Eles adoram essa palavra, única, pois apenas com uma única forma é que eles formam todos por igual conseguindo fazer com que as pessoas renunciem a sua própria individualidade, privacidade e identidade! Eles querem que todas as pessoas sejam iguais, peças de uma máquina, para servir as elites como escravos obedientes!

todas as cores 1

2016-06-22 04_26_34-_Marcha de todas as cores_ em defesa da escola pública - Cm ao Minuto - Correio
Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/cm_ao_minuto/detalhe/marcha_de_todas_as_cores_em_defesa_da_escola_publica_hoje_em_lisboa.html

 

0a7f3677084a3e7a

2016-06-22 04_47_33-COLOR REVOLUTIONS_ How the Anglo-American Axis Threatens The BRICS Nations _ The
Fonte: http://themillenniumreport.com/2015/07/color-revolutions-how-the-anglo-american-axis-threatens-the-brics-nations/

2016-06-22 05_00_40-COLOR REVOLUTIONS_ How the Anglo-American Axis Threatens The BRICS Nations _ The

Esses órgãos parasitários sindicalistas adoram as famosas manifestações coloridas, ao bom estilo das revoluções coloridas que a história nos tem revelado quem está por detrás delas, agentes do sistema que fazem oposição controlada! Os professores e alunos não compreendem que são usados como peões! Basta seguir o rasto do dinheiro para se compreender como tudo é engendrado pelo próprio sistema que se utiliza das centrais sindicais para movimentar o público na direcção das agendas políticas que querem implementar na sociedade!

É para isso que servem os sindicatos! Os sindicatos não protegem nada nem ninguém, a única coisa que lhes interessa é o dinheiro ao fim do mês! E para isso precisam de confrontos constantes para justifcarem a sua existência. De cada vez que estimulam o confronto e os conflitos sociais entre diferentes classes, neste caso o ensino público vs o ensino privado, o dinheiro público que entra nos sindicatos é justificado e mais facilmente aceite pelo povinho que não compreende como os esquemas são feitos e por isso não conseguem ver que quem está por detrás desses órgãos do sistema são agentes do próprio sistema, é a oposição controlada do poder!

Eles defendem a escola pública, que é privada, porque as agendas tecnocratas de rastreabilidade humana com dispositivos electrónicos biométricos, microchips e a ligação do sangue dos alunos ao sistema da besta, as telecomunicações e a internet, passa pela escola pública, tal como já começaram com os projectos piloto em alguns países como por exemplo no México!

É muito mais fácil eles implementarem esse sistema da besta na escola pública que é controlada pelo estado e por meia dúzia de grupos privados nos bastidores que fazem parte das agendas, do que em várias escolas privadas com direcções e ideologias diferentes que não defendem esse tipo de agendas! Em Portugal um dos principais grupos privados que se tem infiltrado na Sociedade Portuguesa para a manipular rumo a essa agenda orwelliana é a Fundação Francisco Manuel dos Santos, e eles não escondem isso, promovem-na com orgulho nos seus videos e conferências institucionais!

Os professores são usados como carne para canhão para dar continuidade ao sistema desumano, opressor e completamente disfuncional e obsoleto do ensino! O problema não está se o ensino é público ou privado, o problema está no próprio sistema de ensino pirâmidal, uma autêntica fraude institucional que formata todos por igual de uma única forma competitiva, pirâmidal e estereotipada que não respeita a originalidade e autenticidade de cada aluno e se limita a seguir modelos obsoletos educacionais, preconceituosos e preconcebidos de avaliações e selecções como se os alunos fossem gado, as escolas um matadouro e os professores os carniceiros! Está tudo mal! Tudo errado! Mas desde que os professores saiam à rua com cartazes na mão “num carnaval mais ou menos permanente”, como disse Belmiro de Azevedo, que até se dá ao luxo de gozar publicamente com os seus escravos dizendo as verdades à frente de todos para que ninguém as veja!

Quem manda na escola pública é a lei do mercado na mão de grupos empresariais privados! Já Agostinho da Silva nos tinha alertado disso, mas como sempre, o tuga xico esperto ignora a voz dos seus sábios e enaltece o corpo dos seus ídolos pois dão mais valor a um inútil CR7 recheado de dinheiro do que a um  pobre Agostinho da Silva vazio de dinheiro mas recheado de sabedoria.

“Porque os Portugueses achavam também que seriam os meninos que deviam dirigir o mundo. Então vamos a isso! Eu não sou menino, gostaria. Mas todos nós ficamos com saudades dos meninos que fomos porque nos enxertaram com um adulto em cima quando chegámos a uma certa idade. Então são os meninos, cumprindo essa ideia dos Portugueses de há 600 anos, aqueles que têm que dizer como é que eles vão saltar esse vazio, para onde, como, que se lhes abre quando fizerem o 12º e não conseguem entrar em universidade nenhuma, porque a coitada que devia ser um órgão cultural, obedece a uma coisa chamada a lei do mercado, que nunca é a lei do mercado, é a lei dos mercadores, as pessoas se enganam aí na palavra. Os órgãos culturais têm que se libertar completamente dessa lei, e é possível libertar, como se verá, quando esses meninos disserem qual é a ideia…” – Agostinho da Silva em conversas vadias com Cáceres Monteiro

Fim da 1ª Parte…
Clica aqui para leres a 2ª Parte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s