A escola pública é privada? Parte 2 de 7

Clica aqui para leres a 1ª Parte

E para quem ainda duvida que o ensino públio é totalmente controlado por grupos privados, reparem bem: Os professores e muitos outros funcionários públicos quando são colocados, com excepção das conhecidas e famosas situações de cunhas, são destacados para muito longe das suas terras em nome de quem e do quê? Dos mercadores e dos seus mercados! Quem beneficia com isso? Os mercadores! Petrolíferas, transportes públicos, o combustível do carro, as viagens sucessivas entre casa e escola, os negócios imobiliários que os professores têm de se sujeitar de cada vez que procuram casa para habitar temporariamente com futuro incerto, os hipermercados que vendem mais nas zonas de maior concentração estudantil, e no topo da pirâmide os amigos dos mercadores, os cobradores de impostos do estado que vão saquear o dinheiro do trabalho dos outros! É tudo arquitectado e engendrado pelos maçonzinhos para beneficiar unicamente as suas contas bancárias, os seus mercados, a lei do mercado!

Dentro deste sistema maçónico com o clero a abençoá-lo e o exército a protegê-lo, os professores e alunos não passam de carne para canhão usados unicamente para manter de pé o inferno na terra, o sistema da besta a quem todos os órgãos governamentais prestam culto e se subjugam pactuando com a besta babilónica rumo a uma única ideia totalitária em que todos são tratados de igual forma como meros números, tal como identificam os professores e os alunos, com números e nomes, e nomes são números (gematria) Esta é a lei do mercado! No mercado só existem números e consumidores, e consumidores são números!

Não existe ensino público nenhum, nunca existiu, analisem bem a história educacional, sempre controlada ou pelo clero ou por grandes grupos económicos e financeiros, ou por ambos, grupos privados que decidem como é que as crianças se devem vestir, quando é que devem ir para escola, o que devem ou não aprender, como é que devem falar e pensar, como é que se devem comportar, o que devem sentir, se devem ou não passar de ano,…

E as crianças que naturalmente não querem fazer parte desse sistema doentio e psicopático de rastreabilidade e formatação humana, não podem recusar pois são obrigadas! Não podem dizer que não porque a escolaridade é obrigatória! Liberdade? Isso é para enganar os tolinhos! Mas não deixa de ser curioso o pormenor contraditório, as crianças não têm liberdade para escolher se querem ou não ir à escola, e quando são obrigadas a frequentá-la têm de provar que merecem aquele lugar mesmo nunca tendo desejado lá estar, sendo avaliadas durante o ano para poderem continuar num sítio que nunca desejaram estar!

Usam o lema liberdade, fraternidade e igualdade mas praticam totalmente o oposto! E as pessoas aplaudem! Hipnotizadas em frequência delta, delta state, pelos mágicos faraónicos de cartola preta, bengala na mão (crook egípcio) e sapatos pretos em bico, a raça de colonos parasitas que invadiram o planeta Terra para explorar os seus recursos!

As sociedades, principalmente a Portuguesa com os seus únicos títulos de graduações no mundo para manter os letrados formados e formatados, cegos pela vaidade e orgulho, incutem às crianças que elas têm de ser alguém na vida, como se o simples facto delas existirem não fosse o mais importante para serem alguém! Este é o primeito acto de violência doméstica e agressão a menores que a sociedade adora perpetuar incutindo na mente das crianças que elas não são ninguém porque supostamente têm de ser alguém!

Esse é mais um pormenor onde o diabo se esconde, é a ratoeira, a manipulação mental demoníaca começa aí! As crianças já são alguém! Não precisam de vir a ser alguém! E para piorar ainda mais, incutem nas crianças a programação que para serem alguém têm de ser doutores, engenheiros, professores, advogados, juízes, em vez de deixarem a criança inteiramente livre à sua vontade a seguir a vida que bem lhe apetecer!

Condicionam a vida das crianças, dificultam-lhes a vida durante o seu crescimento com a competição como fazem com os animais, habituam-nas à humilhação e a se sentirem fracas e inferiores, ou orgulhosas e superiores em relação às outras crianças enaltecendo-lhes o ego para manter o sistema hierárquico pirâmidal de pé, incentivando o egoísmo e separando-as do contacto com o seu espírito que apenas conhece humildade e amor incondicional tratando todos com o mesmo carinho, dedicação e amor, porque o espírito não vê, sente! Não vive na dimensão física das aparências, está para além disso, existe numa frequência elevada, numa dimensão elevada que as bestas colonizadoras (colónias de parasitas) da elite cabal querem continuar a impedir o acesso pela manipulação genética, do ADN, fechando o véu de ligação ao Eu superior que cada pessoa tem dentro de si!

O sistema de ensino está totalmente dependente dos banqueiros e mercadores: são os colonos que invadiram o planeta pelo colon, pelo olho do cú (worm holes), são escrementos cósmicos que o próprio universo rejeitou e expeliu como fezes que são e que andam de Planeta em Planeta a destruí-los, parasitando os seus recursos!

O sistema de ensino nas mãos desses colonos é um sistema de ensino nas mãos dos privados que se financia do público, porque os alunos quando saem de lá são despejados nos mercados a trabalhar para os mercadores, para o privado! Por isso é que existem avaliações, que não faz sentido nenhum existir num sistema público de ensino. Se o ensino fosse verdadeiramente público e independente dos mercadores do privado, o aluno estudava uma arte para se instruir, para se formar e para se cultivar, não para trabalhar e muito menos para consumir! As avaliações do ensino público só fazem sentido se aquilo que se pretende com o ensino é colocar os alunos em postos de trabalho com diferentes posições hierárquicas por entre as várias áreas sociais, a mandarem uns nos outros e a julgarem-se uns aos outros!

É exactamente isso que acontece com o actual sistema de ensino. O ensino não é público, é constituído pelo público mas trabalha para o privado! É um sistema de ensino mercantilizado que usa o público como mercadoria nas mãos de grupos privados que seleccionam os alunos que consideram os melhores ou aqueles em que há interesse seleccionar! Porque não há cadeiras (lugares) para todos, não é isso mesmo que nos ensinam a aceitar desde crianças?

jogo das cadeiras
jogo das cadeiras

Ensinam às crianças que na sociedade não há lugar para todos, ou és escravo e trabalhador ou és um parasita sentado num poltrona, numa cadeira, a mandar os outros trabalhar! Mas para isso tens de ser rápido e passar por cima dos outros, ou seja, tens de ser um filho da puta ou uma puta! É este tipo de mentalidade que o sistema de ensino incute na mente das crianças desde muito pequenas para que elas se habituem à ideia de que, para serem alguém na vida e fazerem as cadeiras, têm de ser egoístas e não partilhar o seu lugar com os outros! Por isso é que as universidades usam o termo cadeiras! Porque as universidades não existem para formar bons profissionais, existem sim para substituir quem está nas cadeiras no topo da pirâmide em cada área social, dando continuidade ao inferno na terra! E como o sistema é pirâmidal, por questões lógicas não existe lugar para todos!

As universidades só servem para formar os aprendizes a faraós, pelos colonos parasitas e invasores planetários, tal como os faraós no antigo Egipto mandavam e ordenavam com o seu chicote e crook egício (bengala). A cartola universitária de cada curso é o famoso chapéu de culto a saturno, a cartola do mágico que sentado na sua poltrona, na sua cadeira, ilude os seus escravos espectadores, enquanto se alimentam da força vrill, a força vital de quem realmente trabalha e produz! Por isso é que a maior parte dos licenciados vão parar ao desemprego, porque o sistema educacional está arquitectado para que assim seja! Nem todos têm lugar na cadeira! 1% a mandar, e 99% a trabalhar e a estudar na esperança de um dia ter lugar na cadeira dos 1% dos escolhidos! Porque no fundo, tudo se resume a essa palavra, os escolhidos! Neste sistema de ensino, público ou privado, são eles que vos escolhem, não são vocês que os escolhem!

crook egipcio dos faraós e chapéu de saturno, o cubo, o tempo, o chapéu dos mágicos.
crook egipcio dos faraós e chapéu de saturno, o cubo, o tempo, o chapéu dos mágicos.
cerimónia de imposição de insígnias
cerimónia de imposição de insígnias: cartola de saturno e crook egípcio

Este jogo das cadeiras é transversal a todos os Países, o que é curioso porque só demonstra que essa raça parasitária de colonos tem tentáculos em todo o lado, porque já andam no Planeta há muitos séculos a colonizá-lo. O que eles mais adoram é destruir as populações nativas como a história nos revela, extermínios sucessivos de populações nativas espalhadas pelo Planeta, que viviam em completa harmonia com os elementos da natureza.

Que Povos têm sido exterminados desde que os COLON+os entraram no Planeta pelos wormholes? Quais são os Países mais atacados nos últimos anos? Países Africanos, do Médio Oriente, o Brasil, a China, a Índia e a Rússia, que curiosamente é conhecida pela Mãe Rússia!

Os Países mais atacados nos últimos anos curiosamente são parte dos BRICS, o Brasil com o vírus zika financiado e patentado pela Suíça, um Brasil que agora sofre um golpe de estado, a Rússia cercada por forças da nato a mando dessa raça de répteis colonos, uma Rússia que tem sofrido ataques de todas as frentes, atentados terroristas, máfias financiadas pelo ocidente a tentar obter o poder governamental e militar da Rússia, a comunicação social que não perde uma oportundiade para atacar a Rússia, a Índia que a comunicação social faz questão de passar uma imagem de atrasados, de fome, de pobreza, doenças e discriminação sexual quando é um dos Países mais cultos e prósperos cientificamente e espiritualmente, e por isso é que as elites quando querem fazer um retiro espiritual passam todos pela Índia! A África, que não necessita de comentários, e a China que foi colonizada com o comunismo pelo ocidente para servir de motor do capitalismo mundial, colonizada com a guerra do ópio quando os britânicos enviaram ópio para a China conseguindo contaminar a classe operária da China e colapsar um dos impérios mais prósperos, cultos e mais antigos do Planeta: O Império Chinês!

Índia - Escola pública
Índia – Escola pública gerida por privados, os colonos britânicos

Shivalik Public School, uma das escolas mais prestigiadas na Índia, uma escola inglesa que em 1970 foi inoculada na Índia pelos colonizadores britânicos para destruir a cultura profundamente espiritual Indiana com milénios de existência! Como podem ver pela foto, dogmatizam as crianças com o famoso jogo das cadeiras e vestem-nas como autênticos homens e mulheres de negócios! É a lei dos mercadores!

A doutrinar as crianças como os colonos adoram fazer, arrumá-las na vida, engraçado como as palavras dizem tudo, arrumar as pessoas, dar um rumo à vida delas, assim não incomodam, foram arrumadas, e o sistema continua!

Shivalik Public School - Índia
Shivalik Public School – Índia

Desde quando é que a Índia tem na sua cultura os jogos olímpicos e desportos britânicos como o cricket? Desde que os colonizadores levaram para a Índia essas suas práticas que funcionam como armas de destruição cultural e acima de tudo armas de segregação e destruição espiritual, uma vez que esses desportos incitam a competição e não a cooperação! O fracasso de uns é o sucesso de outros! O jogo das cadeiras…

Children Play a Game of Musical Chairs, With Lady at Piano
Children Play a Game of Musical Chairs, With Lady at Piano

Fim da 2ª Parte…
Clica aqui para leres a 3ª Parte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s