A verdade que a comunicação social não vos vai dizer sobre Charles Manson

Charles Manson foi uma vítima do famoso projecto MKUltra fabricada pela CIA para destruir o movimento hippie dos anos 60 que constituiu um sério obstáculo à guerra no Vietname e a todas as restantes guerras no médio oriente que se seguiram! As autoridades militares e a CIA precisavam de destruir um movimento pacífico anti-guerra que estava a promover o Amor entre tudo e todos e a contagiar positivamente o mundo para viverem no Amor e não aceitarem qualquer tipo de guerra!

Os assassinatos dos quais Charles Manson foi culpado, julgado e condenado, pode ter sido uma operação secreta cometida pela própria CIA! O movimento Hippie foi visto como uma ameaça económica e social para o governo dos EUA e para a guerra no Vietname! No dia 9 de Agosto de 1969, aos 26 anos, grávida de 8 meses, Sharon Tate, juntamente com 4 de seus amigos da alta sociedade, foram brutalmente assassinados na casa de Hollywood onde ela vivia com o diretor de cinema Roman Polanski.

Acredita-se amplamente que estes assassinatos foram rituais ordenados pelo notável Charles Manson e cometidos pelos seus seguidores, a família Manson. No entanto, um whistleblower  (denunciante) do governo, Charles August Schlund III (mais conhecido como Chuck Schlund), sugere que esses assassinatos podem ter sido, de facto, uma operação secreta realizada pela CIA!

Schlund, (agora falecido) encontrou os “Don Bolles Papers” durante os anos 70 que, entre outras coisas, deram informações sobre o envolvimento da CIA nos Assassinatos da família Manson. Schlund realmente entrou com uma acção judicial contra George W. Bush, por tentativas ilegais, sobre sua pessoa, para suprimir essa informação, embora isso nunca tenha sido julgado!

(American Journalist Don Bolles)

Schlund afirma que o principal objetivo da CIA, na época, era desacreditar o movimento “hippie” que constituía uma séria ameaça económica e sociológica para o governo e para a guerra no Vietname.

“A guerra estava a correr mal e o povo americano estava protestando em número cada vez maior com fotos e filmagens de lindas meninas na TV todas as noites, protestando. A CIA precisava de uma maneira de mostrar ao povo americano que essas garotas bonitas eram realmente satânicas e maldosas, e que o governo estava certo em continuar a guerra. Para fazer isso, o governo precisava conduzir uma enorme operação secreta para convencer o povo americano de que essas garotas eram doidas e que o amor e a paz livres de que falavam e promoviam era realmente para encobrir o mal”

Schlund sugere que Charles Manson era de fato um experimento social e que a CIA não só havia fornecido drogas à família Manson, como também financiava a sua vida! Não é segredo nenhum que a CIA regularmente experimenta drogas numa tentativa de controlo mental em massa. MKULTRA é um dos seus projetos mais famosos e Manson estava na prisão no momento em que eles sabiam que estavam usando presos na prisão de Vacaville nos experimentos MKULTRA.

Chales Manson: “Eu não indiquei ninguém para ser assassinado!”

Entrevistador Charlie Rose: Quem é que disse a Watson para cometer esses crimes?

Charles Manson: Os advogados!

Charlie Rose: Bem eu não vou entrar nesse assunto… (o entrevistador tentou desviar o assunto)

Charles Manson: Espere lá, não quer eu explique? É muito simples

Charles Manson: Todos os criminosos aprendem isto, que não podes confiar num advogado! Principalmente num advogado criminal! Não podes confiar!

https://www.dn.pt/mundo/interior/morreu-charles-manson-um-dos-criminosos-mais-famosos-dos-estados-unidos-8929479.html

E para todos aqueles malucos ignorantes que andam nos comentários nas páginas dos jornais a espalhar ódio com julgamentos em praça pública sem conhecimento de causa e sem saber o que realmente aconteceu e se realmente Charles Manson foi ou não um assassino, mas porque a comunicação social e as autoridades dizem que foi, em vez de usarem o seu próprio cérebro para investigarem e descobrirem se é ou não verdade a versão oficial, preferem continuar a acreditar na fábrica de mentiras e de crime organizado mais perigosa do mundo, a comunicação social e as autoridades corruptas, essas sim assassinas! Se acham que Charles Manson era um maluco assassino, oiçam isto:

Tex Watson (membro da família e um dos que foi condenado pelo assassinato de Tate-LaBianca) afirmou que nos meses que antecederam os assassinatos, a família Manson estava tomando uma droga chamada “Orange Sunshine” que foi fabricada e distribuída exclusivamente por um grupo conhecido como “A Irmandade do Amor Eterno”, onde um dos negociantes Ronald Stark tinha conhecidas ligações com a CIA!

A posição anti-guerra de John Lennon certamente o tornou um alvo principal da CIA, o que provavelmente foi o resultado da sua morte prematura! Não há dúvida de que a família Manson estava sob algum tipo de controle mental! No livro Helter Skelter, o promotor de Manson, Vincent Bugliosi, fala detalhadamente sobre as habilidades de controle mental de Manson e afirma que são comparáveis aos usados pelos militares dos EUA. Novamente sugerindo que ele pode ter sido um produto da CIA!

The man who knew too much: Jeremy Renner (left) plays Gary Webb (right) in Kill the Messenger

O jornalista Gary Webb também expôs a CIA e as suas ligações e negócios de drogas! Schlunds afirmou ser verdade que o objectivo da CIA era desacreditar o movimento hippie após o assassinato de Tate-LaBianca, certamente sugerindo que eles alcançaram o seu objetivo! Como Vincent Bugliosi disse ao jornal Observer em 2009:

“Os assassinatos de Manson soaram como o elogio da morte para os hippies. E todos os assassinatos representaram algo simbolicamente … Eles fecharam uma era! Os anos 60, a década do amor, terminaram naquela noite, em 9 de agosto de 1969.

Embora não haja evidência física dos “Don Bolles Papers“, há evidências físicas para a “Operação Northwood“. Este documento mostra que a proposta da CIA para a administração Kennedy era cometer actos de terror nos próprios cidadãos dos EUA na tentativa de culpar Cuba e assim justificar uma guerra! Neon Nettle também revelou recentemente a confissão de um agente da CIA de 78 anos, que confessou ter cometido 37 assassinatos, incluindo Marilyn Monroe. Com todas estas evidências, precisamos manter uma mente aberta sobre tudo o que Schlund afirmou.

Norman Hodges, CIA, cometeu 37 assassinatos para o governo dos EUA entre 1959 e 1972, incluindo o assassinato de Marilyn Monroe!

Quando as pessoas estão no leito da morte, não têm nada a perder e nada a ganhar. Uma das histórias mais impressionantes da indústria do entretenimento é a de Marilyn Monroe e o oficial aposentado da CIA de 78 anos, Norman Hodges, que fez algumas das confissões mais chocantes já observadas por um ex-oficial da CIA. – Continuar a ler

Parece que Schlund não foi o único a acreditar que a CIA foi responsável por essas mortes. Veja também o documentário de Mae Brussell, Charles Manson was a Patsy.

Fonte: http://crazzfiles.com/how-the-cia-used-charles-manson-to-debunk-entire-60s-hippie-movement/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.