Como a Medicina Natural foi destruída pela indústria militar-médico-farmacêutica! O Serviço Nacional de Saúde gasta cerca de 800 milhões de euros por mês e vai ser financiado em 1400 milhões de euros para continuar a gerar e a gerir doenças!

1400 milhões de euros do vosso dinheiro (mil e quatrocentos milhões de euros!) vão ser doados de mão beijada à indústria mais criminosa à face da terra ainda este ano de 2017 e início de 2018 para continuar a financiar as doenças crónicas, aquelas que muitos dos médicos querem diagnosticar e tratar mas poucos querem realmente curar! E os bons médicos que realmente tratam e curam dessas doenças, quase sempre com métodos simples, naturais e económicos, são alvo de perseguição, injúria e ultraje com processos disciplinares e judiciais pelas Ordens (que são inconstitucionais), neste caso a Ordem dos Médicos!

É uma vergonha o que se passa em Portugal! Portugal está claramente à frente de todas as agendas demoníacas com a indústria militar-médico-farmacêutica no seu topo a comandá-las! É uma pouca vergonha o que se passa em Portugal! Portugal está na linha da frente de muitas agendas demoníacas! Portugal está a ser desgovernado há séculos e a ser completamente destruído por elites maçónicas satânicas-luciferianas que se estão bem a cagar para todos os Portugueses, a única coisa que lhes interessa é fazer muito dinheiro à custa da vosso sofrimento, escravidão e doença! Reparem no que o Governo Português com a total cumplicidade de todos os partidos políticos, Assembleia da República e o Presidente da República, o reptiliano Marcelo Rebelo de Sousa, acabaram de fazer: financiar um Serviço Nacional de Saúde que gasta do vosso dinheiro de impostos cerca de 800 milhões de euros por mês e vai continuar a ser financiado com o vosso dinheiro em mais 1400 milhões de euros  até ao final deste ano e início de 2018!

O Governo Português e o Presidente da República não trabalham para o vosso bem, eles trabalham para interesses privados e sociedades secretas como a maçonaria satânica-luciferiana que seguem determinadas agendas completamente demoníacas como a Agenda 21! Eles querem-vos doentes por isso é que investem tanto dinheiro na indústria médico-farmacêutica, para gerarem e gerirem doenças, eles não vos querem saudáveis porque a saúde não lhes dá dinheiro nenhum a ganhar!

Sabem porque razão o Ministério da Saúde não respondeu às perguntas do Diário de Notícias? Porque o Ministério da Saúde é um grupo de terrorismo organizado gerido por máfias (Ordens, principalmente a Ordem dos Médicos que é inconstitucional), são corruptos e criminosos (ver programa nacional de vacinação 2017 é terrorismo de estado!) que cometem lavagens de dinheiro por entre actos de corrupção e burlas (ver aqui), que lesam o Estado com burlas em 300 milhões (ver aqui), em que médicos psiquiátricos, agentes da PSP, farmacêuticos, sócios de farmácias e delegados de informação médica (que têm acesso a regalias como a ADSE e outros que tais) cometem fraudes ao Estado (todos nós) através do Serviço Nacional de Saúde (ver aqui), em que 162 médicos foram investigados por fraudes ao SNS desde 2011 (ver aqui), é tudo boa rapaziada e muito profissional, gente honesta, íntegra, boa índole de elevada moralidade e de reconhecida idoneidade! Ou seja, gente formada e especializada na Arte de Roubar! Maçonaria abençoada e treinada pelo maior ladrão de todos os tempos, o Clero!

Como podem ver pela foto de cima, Mulheres nem vê-las, é na cozinha e caladinhas a ver as novelas e a serem sugadas sexualmente e espiritualmente pela máquina poltergeist de sucção energética inventada por esses vampiros: a televisão, a comunicação (formatação) social! Para desgastar a força feminina, cerebral e sexual (a força espiritual das Mulheres), ou nos shoppings a comprar a merda que esses gajos vendem com preços baixos todo o ano à custa da escravidão dos países do leste e agora também na Colômbia, mão de obra escrava e ausência total de direitos humanos e muito menos direitos maternos e femininos! Enquanto as mulheres são escravizadas a trabalhar para enriquecer esses resíduos inorgânicos de reconhecida idoneidade, eles conspiram nos seus jantares de luxo confeccionados pelas Mulheres que como podem ver pela foto não têm voto na matéria em como gerir uma Nação quando são elas próprias que deram origem a essa Nação! São as próprias Mulheres a cagar esses deficientes intelectuais e nulidades espirituais que não têm respeito nenhum nem pelas suas Mães, nem pela Nação, nem por nenhuma Mulher!

Se realmente tivessem respeito pelas suas Mães, a primeira coisa que fariam era pôr as Mulheres a gerir um País e não homens! A única explicação que encontro para a tremenda falta de respeito que estas bestas têm para com as suas Mães é que das duas uma, ou eles não nasceram de uma Mulher ou não mamaram o tempo suficiente para terem respeito pelas suas Mães porque em vez de mamarem nas tetas de uma Mãe andaram a mamar no sítio errado, e agora querem que todos mamem no sítio em que eles mamaram! Como podem ver pela foto, segundo esses misóginos, mulheres é só para cozinhar, limpar ou fornicar!

Estes gajos defendem um SNS totalmente gratuito, eu também defendo, qualquer pessoa gostaria de ter tudo gratuito, mas não é nos moldes que estes gajos querem porque alguém tem de pagar os 800 milhões de euros que o SNS gasta todos os meses! Alguém tem de trabalhar no duro para sustentar todos os médicos e restantes profissionais de saúde na ordem dos 800 milhões de euros por mês! O socialismo é muito bonito mas alguém tem de trabalhar e pagar para ele! Estes gajos obviamente não querem trabalhar mas querem ganhar e gastar!!! É uma fraude, é uma burla! É lavagem de dinheiro em nome de uma falsa saúde!

Além disso estes gajos não querem saber da saúde nem da prevenção para nada porque isso não lhes dá dinheiro nenhum a ganhar! A única forma de manter um SNS gratuito e sustentável, a dar lucro, é com um elevado número de doentes, de internamentos, cirurgias e tratamentos hospitalares que justifiquem os 800 milhões de euros de despesa mensal mais os restantes milhões de euros que todos os anos entram no SNS pelo Orçamento do Estado! É evidente que tudo isto é um mega negócio à custa de quem realmente trabalha e paga impostos para financiar estes parasitas que vivem à custa da doença e nunca da saúde porque as pessoas saudáveis não dão despesa!

Eles em vez de investirem nas Formações Académicas e nos Cursos Profissionais de Herbalismo para quem realmente tem vocação e vontade de aprender a verdadeira Arte da Medicina pelo estudo das propriedades medicinais das ervas e da natureza, um conhecimento que não se aprende nas escolas, nem nas universidades e muito menos nos hospitais, em vez de investirem e de inserirem a Medicina Holística e Alternativa como a Homeopatia e a Medicina Oriental Ancestral nos Hospitais e Centros de Saúde, a Verdadeira Arte da Medicina é Oriental e Ancestral e que estão a anos luz mais à frente da medicina convencional (que é falsa, a palavra convencional significa aquilo que é falso, forçado), artes, ciência e práticas medicinais que já deram provas mais do que evidentes em todo o mundo que são tratamentos médicos eficazes e seguros e por serem eficazes são sustentáveis para o Serviço Nacional de Saúde! Mas eles não querem nada disso porque pessoas saudáveis não são rentáveis! O actual serviço nacional de saúde e modelo civilizacional é uma fábrica de doentes que enriquece uma minoria da qual nem tu nem eu fazemos parte (nem eu queria!), é um esquema piramidal, ou seja, é um esquema fraudulento de negócio!

O actual modelo civilizacional e serviços de saúde, sejam eles públicos ou privados que beneficiam unicamente as grandes farmacêuticas e tratamentos clínicos e hospitalares, é tudo uma cambada de chulos, corruptos, criminosos, assassinos, que só querem dinheiro, quanto mais melhor! Eles não querem ninguém saudável, eles querem gerar doenças e geri-las de forma contínua! Por isso é que eles andam sempre com as PPP’s (parcerias público privadas). O António Arnault queria acabar com as PPP’s mas isso é só jogos de poder inúteis e conflituosos entre o público e o privado porque o que ele quer é concentrar e canalizar todo o dinheiro do orçamento de estado para um único serviço, o SNS, e isso é errado porque nem todos os profissionais de saúde trabalham no SNS nem têm que trabalhar para obter benefícios, ou todos têm benefícios e são inseridos no serviço nacional de saúde, ou se criam vários serviços nacionais de saúde, sejam eles públicos ou privados!

O que esse maçom quer é socialismo, centralização do sistema de saúde para controlo totalitário de toda a população ficando as pessoas a depender unicamente e obrigatoriamente de um só sistema de saúde que quer vacinar toda a gente obrigatoriamente com vacinas que contêm substâncias cancerígenas, genotóxicas, neurotóxicas e mutagénicas, e com tratamentos médicos e fármacos escolhidos não pelo doente mas unicamente pelos legisladores e médicos que não querem a saúde de ninguém nem evoluir medicinalmente porque rejeitam severamente e atacam de forma criminosa com processos disciplinares e judiciais todos os bons médicos e profissionais de saúde que querem realmente curar as pessoas ao pensar fora da caixa saindo fora da medicina convencional, chegam mesmo ao ponto de assassinar médicos de medicina holística!

https://www.healthnutnews.com/recap-on-my-unintended-series-the-holistic-doctor-deaths/
https://www.healthnutnews.com/prominent-holistic-doctor-and-entire-family-found-dead-in-arizona-home-in-shooting/

Por isso é que esses grupos que disputam o poder como a maçonaria não querem a Medicina Oriental nem Holística no Serviço Nacional de Saúde, nem se interessam em formar profissionais nessa área porque isso sai fora dos lobbies farmacêuticos e esses interesses farmacêuticos estão de mãos dadas com os interesses académicos e científicos que fazem lavagem de muitos milhares de milhões de euros e que seguem as agendas da elite cabal! Ou seja, eles não ganham dinheiro nenhum com a saúde das pessoas mas unicamente com a gestão de doenças!

Penso que a maior parte das pessoas deseja um Serviço Nacional de Saúde gratuito, mas então que seja no público e no privado! Mas se isso acontecer, quem é que vai pagar esses serviços gratuitos? Ou o Estado (todos nós) financia e beneficia com os impostos ambos os sectores (público e privado) como em qualquer país minimamente civilizado, em que todos pagam impostos e ganham ordenados com poder de compra suficiente para usufruir de ambos os sectores! Em que todos podem ter acesso facilitado e económico a ambos, público e privado, em que os impostos são usados para benefício das populações quer para usufruir do público quer do privado!

Mas não, nada disto acontece num país profundamente Maçónico abençoado pelo Clero, o país das desigualdades e das fachadas, Portugal, onde os funcionários públicos têm todas as regalias do mundo com a ADSE e outros protocolos idênticos que beneficiam não os pobres nem quem tem realmente necessidade e ganha o salário mínimo, e muito menos os desempregados, mas beneficiam unicamente os funcionários públicos que ganham bons salários e que seriam os primeiros a não precisar dessas regalias! E os privados têm que ficar com a porcaria da fraude dos seguros em que pagam centenas de euros ao final do ano e muitas vezes não precisam de nenhuma consulta médica ou quando necessitam de uma consulta médica por ano, essa consulta médica acaba por ficar mais cara com o seguro do que se não tivesse o seguro!

E se a pessoa começar a dar demasiada despesa à seguradora, eles têm cláusulas contratuais que lhes permite rescindir o contrato! As pessoas pagam para sustentar agentes de seguros que ganham dinheiro do nada, da mera especulação de uma necessidade hipotética! É ridículo isto! É um absurdo como a sociedade funciona, está tudo ao contrário! Os seguros na prática é outra fraude porque anda tudo à volta do dinheiro e com o serviço nacional de saúde é a mesma coisa, anda tudo à volta do dinheiro, todos querem serviços gratuitos e de qualidade mas ninguém quer pagar para que esses serviços se tornem gratuitos, facultativos e de livre escolha!

Eles não querem saber da vossa saúde e bem estar para absolutamente nada porque isso não lhes dá dinheiro a ganhar! Os médicos só querem é muito dinheiro e as enfermeiras e auxiliares que gostam de lamber os cús e os tomates a esses médicos só querem é que esses médicos tenham muito dinheiro porque a quantidade de dinheiro que os médicos ganham é directamente proporcional à quantidade de lambidelas que essas enfermeiras e auxiliares dão a esses médicos, quanto mais dinheiro um médico receber, maior e mais gostosa é a lambidela! Eles estão-se literalmente a cagar para a saúde pública! Eles querem é muito dinheiro sem o merecerem à custa das doenças evitáveis e a maior parte delas facilmente tratáveis e totalmente curáveis!

O movimento que mudou a indústria da saúde e do bem-estar, traduzido de “How Natural Medicine was destroyed in 1910

“Tenho agora 68 anos e ao longo dos anos confiei em soluções médicas alternativas para quase todos os meus problemas de saúde. Uma mudança na dieta alimentar, o uso de ervas, vitaminas, minerais e muito exercício acabou sendo praticamente todo o medicamento que precisei!

Em 2010, quando tinha 61 anos, curei-me de artrite apenas com vitaminas e minerais! Eu sofria de artrite desde a década de 1920. Os meus médicos disseram que a artrite não era curável, mas a medicina ocidental estava errada sobre a artrite! Depois dessa simples cura, abandonei o sofrimento, tornei-me céptico e comecei a pesquisar a história da medicina na América do Norte. O que descobri foi surpreendente!

“Desde muito novo que fiquei fascinado com a tecnologia médica. Quando eu tinha cerca de 7 anos de idade, em 1956, uma senhora muito velha que vivia ao meu lado usava uma ferramenta elétrica antiga de estimulação muscular para os músculos das pernas, que estavam muito rígidas. Ela disse que a fazia sentir-se melhor.

Fiquei fascinado em criança quando vi os músculos das suas pernas a vibrar com o campo electromagnético. Quando perguntei ao médico de família sobre o que era essa ferramenta de estimulação elétrica, ele disse-me que era tudo “medicina falsa” que não fazia nada.

Em 1963, quando tinha 14 anos, os meus pais foram de férias para Barbados e deixaram-me com um casal letão que tinha uma fazenda fora de Hamilton, Ontário. Eles cultivavam muitas plantas misteriosas chamadas “ervas medicinais” na sua fazenda para curar doenças. Quando me contaram sobre o herbalismo na Letónia, fiquei espantado ao saber que os remédios provêm de ervas.

Os meus pais não sabiam nada sobre ervas como remédio. Em toda a minha escolaridade até esse momento, as ervas medicinais era um tópico que nunca surgiu. Quando pesquisei na biblioteca local, descobri que as ervas haviam sido usadas como remédios durante milhares de anos. Como é que a história da medicina herbal tornou-se virtualmente apagada até meados do século 20?

A História Desconhecida das Terapias Alternativas

Como inventor, aos 65 anos, criei dispositivos eléctricos medicinais de estimulação cerebral  para estimular o humor e o bem-estar e para relaxar. Fiquei surpreso ao saber que máquinas semelhantes foram usadas pela primeira vez na França, em 1903. E fiquei surpreso ao saber que dispositivos eléctricos medicinais foram usados pela primeira vez no antigo Egito, onde as enguias elétricas foram usadas para tratar dores de cabeça de enxaqueca.

Na Roma antiga, peixes elétricos foram usados para tratar epilepsia e dores de cabeça. A eletro-medicina permaneceu popular em todo o mundo ao longo do século 20, exceto na América do Norte, onde quase não era conhecida até o final da década de 1980. Como é que o uso do tratamento eletro-médico tornou-se virtualmente apagado da nossa cultura na América do Norte?

As Origens da Medicina Ocidental

A criação da medicina ocidental começa com John D. Rockefeller (1839 – 1937), que era um barão do petróleo e o primeiro bilionário da América. Nos anos 1800, usando a “química orgânica”, ou a química do carbono (carbonária, maçonaria), as indústrias petroquímicas foram criadas. Na década de 1800, veio à tona que vários remédios herbais tradicionais continham ingredientes ativos chamados de “alcalóides”.

Esses alcalóides geralmente podem ser produzidos sinteticamente pelas indústrias petroquímicas. Às vezes, o ingrediente ativo de uma erva medicinal pode ser quimicamente modificado e patenteado. Este novo negócio foi chamado de “indústria farmacêutica. O medicamento patenteado resultante poderia ser vendido com grande lucro, em comparação com a erva da qual foi originalmente derivada!

Por volta do século 20, o Rockefeller controlou 90% de toda a produção de petróleo nos EUA através de uma infinidade de companhias de petróleo de sua propriedade. Havia apenas 1000 carros existentes em 1900 que usavam a gasolina como combustível. Não havia muito lucro nos carros. A indústria petroquímica, no entanto, estava florescendo!

As indústrias farmacêuticas prometeram ser a área mais lucrativa da indústria do petróleo. A Rockefeller investiu fortemente nas empresas farmacêuticas recém-criadas. Ele formou a Fundação Rockefeller em 1913 e se concentrou nas indústrias farmacêuticas e na educação médica. Vejam este vídeo do YouTube sobre a história da AMA (American Medical Association), Carnegie Institute e os Rockefeller:

Andrew Carnegie, em 1900, também era muito rico. Ele tinha feito a sua fortuna original investindo em Columbia Oil em 1862; fez uma fortuna ainda maior no aço e formou a Fundação Carnegie em 1905. A fundação era conhecida por sua experiência em financiamento e realização de empreendimentos educacionais.

O relatório Flexner

No início dos anos 1900, a recém-formada Associação Médica Americana, ou AMA, percebeu que a educação médica estava num triste estado de caos, então eles criaram o Conselho de Educação Médica em 1904, para estudar a necessidade de melhorias educacionais. No entanto, a AMA não conseguiu fazer o estudo. Henry Pritchett, da Fundação Carnegie, ofereceu dinheiro e recrutou Abraham Flexner para fazer o estudo.

A Fundação Carnegie assumiu a administração do Conselho sobre a Educação Médica e investiu milhões de dólares no projeto. Eles analisaram todas as faculdades de medicina da América do Norte, emitindo um relatório em 1910 chamado Relatório Flexner. Para ser justo, o Relatório Flexner ajudou, pelo menos, a padronizar as práticas médicas. Mas também teve muitos efeitos negativos. O estudo foi financiado pela Fundação Carnegie com doações de John D. Rockefeller e outros industriais. Em 1909, o Conselho de Educação Médica estava sendo administrado pelos industriais, que estavam fortemente investindo nas indústrias farmacêuticas, um ramo das indústrias petroquímicas.

Essas indústrias estavam em competição direta com abordagens tradicionais de cura, tais como herbalismo, a eletro-medicina, naturopatia, massagem, dieta, exercício, etc. Os efeitos sobre outros ramos de cura que o relatório teve estão bem resumidos pela entrada da Wikipedia no Relatório Flexner:

“As escolas de medicina que ofereceram formação em várias disciplinas, incluindo terapia de campo eletromagnético, fototerapia, medicina eclética, fisiomedicalismo, naturopatia e homeopatia, foram informadas para retirar esses cursos do seu currículo ou perdiam a certificação e o financiamento! Algumas escolas resistiram por um tempo, mas, eventualmente, todas as escolas ou cumpriram o relatório ou fecharam as suas portas!

O Relatório Flexner também marcou o início do fim das parteiras especializadas em obstetrícia nos EUA e no Canadá. Depois de 1910, todos os Estados e províncias dos EUA e depois no Canadá proibiram as parteiras especializadas em obstetrícia! Em 1929, o Instituto Carnegie recebeu a autoridade de acreditação para escolas de medicina no Canadá e nos EUA. Todas as escolas de medicina que não estavam de acordo com o Relatório Flexner foram fechadas.

https://odiariodeumet.wordpress.com/2017/07/03/a-praga-dos-carrinhos-de-bebe/

Depois de 1935, as escolas de medicina apenas ofereciam abordagens farmacológicas, vacinas e cirurgias. Todas as outras abordagens de cura tradicionais foram eliminadas com sucesso da educação médica. Era uma época com uma forte prevalência de clubes privados de homens velhos e brancos nas principais áreas como na medicina, e os afro-americanos e as mulheres foram expulsas da prática médica após o lançamento do relatório! Isso foi muito infeliz para as mulheres e para os afro-americanos porque antes de 1910 havia muitos médicos e mulheres médicas afro-americanas!

Em 1950, a cultura médica norte-americana tinha sido purgada de todas as abordagens tradicionais e ancestrais de saúde. Somente a indústria farmacêutica, além de vacinas e cirurgia, permaneceu. À medida que os médicos mais antigos se retiravam, o herbalismo, naturopatia, eletro-medicina, massagem e outras terapias alternativas, ficaram quase esquecidas e marginalizadas. Elas foram classificados como “quack medicine”, medicina falsa, um termo que foi popularizado após o Flexner Report. A medicina Rockefeller tornou-se a medicina tradicional!

O regresso aos tratamentos e curas tradicionais re-emerge na década de 1960

Quando tinha 17 anos, fiz parte da subcultura dos hippies, e as ervas, vitaminas, minerais, acupuntura, maconha e a massagem começaram-me a interessar bastante. E contribuímos para a reforma da Medicina Canadense. Em menos de 10 anos, ervas medicinais, minerais e vitaminas estavam em todo o lado! As lojas de alimentos saudáveis ​​floresceram. A eficácia medicinal das ervas foi demonstrada por estudos científicos na década de 1970, até ao presente. Vários heróis do mundo científico protegem a nossa liberdade, bem como aqueles como Linus Pauling por seu apoio à vitamina C.

Felizmente, os tempos mudam e os médicos estão ouvindo os pedidos de cuidados de saúde naturais do paciente. Hoje, muitos médicos colaboram com naturopatas e quiropráticos. O meu próprio médico de família de mente aberta não me empurra para tomar medicamentos prescritos. É encorajador ver médicos, como Andrew Weil, trabalhando para promover um modelo mais equilibrado de saúde que inclua todas as opções ao nível universitário!

Os médicos não podem ser responsabilizados pela inclinação farmacológica do século XX sobre os problemas de saúde. Os sistemas educacionais foram comprometidos pelos interesses industriais daqueles que financiaram o Relatório Flexner de 1910.

Protegendo o acesso às ervas e suplementos

No Canadá e nos EUA, durante a minha vida, houve várias tentativas de estabelecer padrões caros e excessivamente rigorosos para ervas e suplementos que são relativamente seguros em comparação com produtos farmacêuticos. Isso ameaça os herbalistas e outros produtores de medicamentos alternativos. Isso ameaça a disponibilidade dessas ajudas para a saúde. Só podemos assumir que esses esforços foram conduzidos por lobistas e interesses das indústrias farmacológicas. Grupos de cidadãos nos EUA e no Canadá opuseram-se fortemente às novas legislações propostas e nós as derrotamos com sucesso através de petições dirigidas aos nossos deputados no Canadá ou nos EUA. Há uma necessidade de vigilância contínua por parte dos cidadãos!

Precisamos desenvolver um sistema Grassroots de ensaio clínico em dupla ocultação

Os produtos farmacêuticos recebem testes extensivos para verificação médica. Ervas importantes, como o açafrão ou minerais como o boro, raramente recebem testes, porque não há lucro nisso. No entanto, haveria grandes recompensas para as gerações atuais e futuras se o teste de ervas e suplementos fosse realizado.

Poderia ser feito com a tecnologia moderna, criando um local de testes Grassroots, em dupla ocultação, onde os dados poderiam surgir de pessoas que decidiram se tornar na sua própria “cobaia”. Amostras e placebos poderiam ser enviados por correio com números de identificação. Pode ser feito!

É necessária uma abordagem equilibrada

Os medicamentos farmacológicos para o tratamento da doença têm seu lugar para tratar certas condições. Os antibióticos revolucionaram os cuidados de saúde. Os anestésicos tornaram a cirurgia indolor. As medicinas alternativas têm mérito e soluções dietéticas muitas vezes podem curar a doença, evitando a necessidade de tratamento! Essas alternativas precisam coexistir com medicamentos farmacológicos como opções que os médicos e restantes profissionais de saúde podem recomendar.

Author: Ian Faulkner
Fonte: http://humansarefree.com/2017/12/how-natural-medicine-destroyed-in-1910.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.