Como é que a maçonaria controla a humanidade pela arquitectura, geometria e pela propagação do som!

Hoje vou-vos falar de Maestros, ou seja, Mestres Maçónicos! Aparentemente é um assunto irrelevante mas na realidade é muito importante porque toda a sociedade é arquitectada ou orquestrada com base numa orquestra com o maestro no seu centro a sugar toda a energia produzida pela propagação do som e das emoções humanas dos músicos e da audiência que são produzidas e emitidas de cada vez que uma peça musical é executada!

Um maestro é literalmente um vampiro que suga a energia espiritual humana de cada vez que a orquestra toca uma composição musical! Por isso é que o maestro está sempre no meio e é o centro das atenções! Mas o mais engraçado é que um maestro na realidade não serve para absolutamente nada! Em termos musicais, de desempenho musical, o maestro não serve para nada! Uma orquestra consegue tocar uma composição musical do princípio ao fim sem maestro! Podem ver no seguinte vídeo um exemplo disso mesmo baseado numa das primeiras orquestras sem maestro, uma orquestra de Moscovo, Rússia, que se chamava Persimfans:

Uma orquestra com maestro é uma fabricação totalmente maçónica porque uma verdadeira orquestra não necessita de nenhum maestro (mestre) para criar música. Uma orquestra que necessite de um maestro para dar vida a uma música é porque não é nenhuma orquestra, é um conjunto de autómatos, máquinas (os músicos) que reproduzem tecnicamente sons em tempos específicos determinados pelo maestro que é um deficiente mental com síndrome de tourette a ter uma ejaculação precoce de cada vez que os músicos tocam nos seus instrumentos!

Um maestro é uma aberração numa orquestra que desvirtua e destrói toda a experiência sonora e sentimental que uma composição musical é capaz de fazer sentir aos músicos e à audiência! Um maestro só serve precisamente para que não haja orquestra nenhuma porque os músicos em vez de se sintonizarem uns com os outros e com a música, em vez de sentirem a música com os olhos fechados, e espiritualmente e intuitivamente entrarem orquestralmente no momento certo da composição musical, fixam os olhos no atrasado mental com síndrome de tourette a ter uma ejaculação precoce (o maestro) à espera da autorização para entrar na música!

Um músico que não consiga saber (sentir) quando tem de entrar no tempo certo da música é porque não está sintonizado com ela, não está dentro da música, não está a sentir a música, não faz parte da composição musical como um órgão dela, em vez disso está dependente do maestro! Ou seja, o músico em vez de comandar a sua própria função e destino durante a composição musical, entrega essa responsabilidade ao maestro!

Uma orquestra com maestro não pode sequer ser denominada de orquestra porque a definição de orquestra diz-nos claramente que uma orquestra é um lugar, entre o público e o palco, destinado aos músicos, e não a maestros retardados mentais com síndromes de tourettes que nem sequer um instrumento musical são capazes de tocar, tal como podem ver no seguinte vídeo, os maestros não são obrigados a saber tocar um instrumento musical e muitos não sabem mesmo tocar nenhum instrumento musical, mas no entanto são o centro das atenções durante toda a composição musical e o sucesso da peça musical é-lhes atribuído! Isto é ridículo! E mais ridículo ainda e inacreditável é como é que os músicos nunca se questionaram sobre isto e nunca acabaram de vez com esses retardados mentais dos maestros com varetas na mão, os magos feiticeiros é que andam com a vareta na mão!

Isto é um absurdo que contraria a própria essência musical que tem de ser sentida, vivida e criada em uníssono e não dependente de um maestro! Uma orquestra que dependa de um maestro não cria música nenhuma, reproduz sons! E aquilo que é reproduzido não é produzido, não é uma criação, é uma cópia! O maestro numa orquestra é um embuste musical e uma fabricação completamente maçónica! Um maestro só serve para dessintonizar os músicos da música e desligar os músicos uns dos outros e da audiência, e ser o centro das atenções desviando a enorme quantidade de energia produzida pela música, pelos músicos e pela audiência, para o centro onde o maestro está!

Reparem na forma de propagação de som num auditório que é arquitectado com a mesma geometria do coliseu de roma! De fora para dentro! Da audiência e dos músicos para o centro onde o maestro está! A energia flui das esferas de fora para o centro onde o maestro está! Os músicos e a audiência estão todos virados e a tocar para o maestro! É um processo de involução! A energia é direccionada e aprisionada no centro onde o maestro está! Isto devia ser o contrário, a energia sonora, musical, e emocional dos músicos devia estar direccionada para a audiência de forma a criar uma rede espiritual entre todos, músicos e audiência! Chama-se a isso Evolução! Desta forma não há evolução nenhuma, há involução, quem recebe a energia toda é o maestro! Reparem na imagem a branco da espiral hipnótica (fluxo de energia de fora para dentro) que eu sobrepus na imagem da orquestra. a energia flui de fora para dentro, para o maestro! É o contrário da sequência fibonacci que flui de dentro para fora, evolução!

Se analisarmos a arquitectura e a geometria que eles usam numa orquestra confirma-se tudo isto que vos acabo de revelar, a geometria das orquestras é baseada no coliseu de roma, até a Assembleia da República tem essa arquitectura que funciona como uma prisão de energia, a energia sonora e emocional flui com um movimento regressivo, de fora para dentro, é um movimento de involução, o contrário de evolução (de dentro para fora), um fluxo de involução que aprisiona a energia no centro onde estão as elites e os mais ricos e poderosos de uma sociedade que se alimentam precisamente dessa prisão energética das esferas maiores onde está a maior parte dos escravos, que no caso de uma composição musical é a audiência e os próprios músicos que tocam e sentem para o maestro!

As arenas foram criadas com uma geometria propícia à propagação do som dos arcos de fora para o centro onde o maestro está! O maestro é literalmente um vampiro que está a sugar toda a energia sonora e sentimental produzida pela orquestra, pelos músicos e pela audiência! O maestro é o Ego inflamado (satanismo) que brilha com a luz dos músicos e com as emoções da audiência durante e no fim da composição musical! É um sistema vampírico!

Acho curioso as diferenças entre as orquestras japonesas e as ocidentais, as ocidentais são notoriamente vampíricas porque a maior parte dos maestros não tocam instrumentos musicais nenhuns e são o centro das atenções, é o que comanda e o que recebe as atenções todas, enquanto que no Japão apesar de existirem maestros, muitos tocam e participam musicalmente na composição musical, entram na música com música!

Podem ver no seguinte vídeo um exemplo disso mesmo, o que não invalida a geometria e arquitectura usada, que é sempre a mesma seja em que país for, é de fora para dentro, involução, é vampírico, mas achei curiosa esta diferença no Japão com um maestro que é simultâneamente compositor e músico, o Joe Hisaishi, compositor das músicas dos filmes de animação Japoneses criminalmente menosprezados no ocidente como “A Viagem de Chihiro”, “O Castelo Andante”, “A Princesa Mononoke”, “Nausicaa”, etc… Oiçam e sintam a seguinte peça musical em que não há maestro nenhum e sintam a diferença sonora e emocional:

Os Japoneses, tal como conseguem ver e sentir nesse vídeo, são notoriamente mais talentosos e humildes, eles trabalham em equipa! Até na música vocês conseguem ver como os Japoneses trabalham em equipa e não existe maestro nenhum com a puta da mania que é o centro das atenções e que nem sequer um instrumento musical é capaz de tocar! Os Japoneses desde sempre tentaram expulsar a maçonaria do seu País e sofreram muito por isso, bombas nucleares, terramotos e tsunamis provocados pela indústria militar a mando da maçonaria judaica, mas eles nunca desistiram nem vão desistir! O Japão é o país da Terra do Sol Nascente! Os caracteres que compõem o nome Japão 日本 significam “Origem do Sol”, razão pela qual o Japão é às vezes identificado como a “Terra do Sol Nascente”. É o País dos Kamikases e dos Seppukus, ou seja, antes viver intensamente e morrer dignamente por uma causa, do que viver uma vida falsa, fingida e hipócrita, como a maior parte das pessoas vive!

E agora sintam uma das  melhores composições musicais feitas até hoje (uma das minhas favoritas) que não vão ouvir falar em lado nenhum porque a vossa cultura ocidental foi totalmente destruída e ninguém vos quer espiritualmente elevados e fortes, ninguém vos vai dar nesse ocidente de merda música que vos eleva o espírito! Este tipo de música tem o poder de curar os doentes porque além da música ser emitida em 432hz, faz vibrar as células com uma frequência espiritual muito elevada, por isso é que eles nunca passam este tipo de música nos hospitais! Mas por outro lado têm instrumentos de guerra psicológica ligados 24/7/365, as televisões a bombardear lixo informativo e ruído sonoro e visual para a cabeça dos doentes para os adoecer ainda mais!

Se dependesse de mim todos os hospitais em todo o mundo seriam obrigados a reproduzir este tipo de música em todos os departamentos e serviços! Iriam ver milagres a acontecer da noite para o dia! E outra coisa, um aparte que vou desenvolver noutro artigo, a comida sem sal que dão nos hospitais é prejudicial e tem como principal propósito impedir a recuperação rápida do doente porque o corpo humano necessita de sal para se purificar, desintoxicar e para sintetizar e conduzir os nutrientes e os sais minerais que são literalmente energia de que o corpo humano necessita para reforçar e fortalecer o seu sistema imunitário!

Mas voltando aos maestros, não faz sentido nenhum existir um maestro porque os músicos devem ser capazes de se sintonizarem e de sentirem a música entrando nela no tempo certo como se fosse parte de si! Por isso é que se vocês repararem atentamente, a maior parte dos músicos só estão preocupados no tempo em que têm de entrar e na forma como têm de tocar o instrumento olhando sempre ou para as pautas ou para o maestro! Isto não é música! É usar apenas 3 sentidos, o visual, o sonoro e o tacto quando têm que mudar de folha! É técnica e reprodução! Os músicos ficam espiritualmente desligados da música e uns dos outros!

Um músico numa orquestra com maestro não tem a liberdade de ser porque tem de obedecer! Não consegue sentir a música porque tem de cumprir e reproduzir! O mesmo se passa na sociedade, estamos sempre dependentes de líderes, governos, autoridades, professores, mestres, para fazermos ou aprendermos alguma coisa ou para termos autorização para tocar a nossa própria música e sermos donos do nosso próprio destino, que é nosso e de mais ninguém! Uma sociedade de mestres (maestros) é uma sociedade maçónica e demoníaca! Cada pessoa é o seu próprio maestro e somos maestros uns dos outros quando juntamos a nossa música à música uns dos outros formando uma orquestra que toca uma música em uníssono! É precisamente isto que a judiaria maçónica internacional e a elite cabal não quer! Harmonia! Harmonia de várias vozes ou de vários instrumentos (os seres-humanos são instrumentos) que fazem ouvir o mesmo som! Porque no dia que isso acontecer, eles perdem o jogo e o poder!

Reacções em cadeia, pessoas a vibrar na mesma frequência, harmonia, ressonância espiritual, é só isso que essas bestas da maçonaria judaica internacional quer impedir!

Um músico que não consiga improvisar uma peça musical com o seu instrumento não é nenhum músico, é um técnico que só sabe reproduzir tecnicamente o que lhe metem à sua frente para imitar! Porque nada nele é criação, é reprodução! O mesmo se passa na sociedade, reproduzimos, imitamos, decoramos, mas nada criamos, nada pensamos pela nossa própria cabeça que já está formatada e programada para pensar o que os outros maestros (mestres) querem que nós pensemos!

Reparem neste vídeo sem maestro, como os músicos estão completamente sintonizados na música e a sentir o ritmo e como vocês conseguem sentir a música como um todo sem um maestro a interferir! Sintam a diferença! Uma orquestra sem maestro a energia não é mais concentrada no maestro, é espalhada pelo todo, em uníssono, e a experiência sonora e sentimental é totalmente diferente porque quem ouve entra na própria música porque já não está concentrado no deficiente mental com síndrome de tourette a ter uma ejaculação precoce, no maestro!

Sem maestro, a experiência musical cria uma ligação espiritual que conecta músicos e audiência, cria uma rede espiritual! Penso que foi isso que a maçonaria abençoada pelo clero e financiada pela judiaria internacional fez ao introduzir o maestro numa composição musical! Para direccionar a energia para um só foco onde o maestro está! E assim impede a sua propagação para que não forme uma rede espiritual entre músicos e audiência! Eles querem impedir isto:

Um maestro retira a responsabilidade de cada músico se sintonizar e fazer parte integrante da própria música, desvia a atenção do músico para o maestro impedindo os músicos de sentir a música e de serem um instrumento musical da própria composição musical! O músico é um órgão da própria composição musical e não apenas o seu instrumento com o qual reproduz tecnicamente as notas musicais no tempo que o maestro decide! O músico ou está concentrado e dentro da própria música ou está fora da música e focado no maestro! Um músico que esteja fora da própria frequência musical não dá vida à música, a música fica sem sentimento, sem essência, é mera reprodução sob forma de automação técnica! É som emitido sem alma a ser todo direccionado para um só foco: o maestro!

Um músico que não seja capaz de criar a sua própria frequência instrumental numa composição musical dentro de uma orquestra sem maestro, não pode ser considerado um músico porque ele não compõe música nenhuma, apenas reproduz o que vê na pauta e obedece às ordens de um maestro, é um autómato!

Reparem o que uma Verdadeira Orquestra consegue fazer sem maestro! Sintam a diferença! É impressionante! Isto vocês não vão ver na comunicação social nem na casa da música nem em nenhum lado em Portugal porque orquestras sem maestro não é para promover porque se a moda pega os deficientes mentais com síndrome de tourette a ter ejaculações precoces (maestros) ficam sem trabalho e serão obrigados a aprender a tocar um instrumento musical, algo que a maçonaria não gosta lá muito de fazer, trabalhar e aprender!

E aqui podem sentir perfeitamente a ligação musical e espiritual que uma orquestra sem maestro é capaz de criar! Os músicos estão sintonizados com a música e não com o maestro! O maestro impede essa sintonização! Sem maestro, a energia sonora e espiritual dos músicos forma uma rede que os liga uns aos outros à música e à audiência, Harmonia! O maestro foi criado precisamente para impedir essa Harmonia, a distribuição em uníssono e ligação musical e espiritual, e sugar a energia que uma composição musical é capaz de criar, direccionando essa energia para um só foco, onde o maestro está!

Outras fontes importantes: Documentary Orchestra without Conductor from 1972 – New York

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.