O Estado de Emergência em nome do COVID-19 é inconstitucional porque não existe calamidade pública nenhuma e ninguém pode ser obrigado a ser vacinado, internado ou medicado compulsivamente!

O Estado de Emergência decretado em nome do COVID-19 pelo Presidente da República e Governo de Portugal é completamente ilegal, é um crime cometido pelos chefes do Estado Português e é inconstitucional porque não estamos perante uma calamidade pública porque já morreram mais pessoas com a gripe sazonal e de muitas outras doenças do que com o COVID-19, os números das mortes associadas ao COVID-19 são falsos porque qualquer morte está a ser associada forçosamente e falsamente ao vírus COVID-19 que não existe! É especulação financeira do sector da saúde e da defesa (complexo industrial militar, médico e farmacêutico) para implementarem a Nova Ordem Mundial.

Os números são falsos, é tudo mentira, são números inventados, atestados de óbitos adulterados para associarem forçosamente as mortes ao COVID-19, caixões fechados para não ser possível descobrir que não existem corpos lá dentro, é tudo teatro mediático, testes médicos e diagnósticos falsos para aumentar as estatísticas da doença e uma enorme campanha de guerra psicológica na comunicação social para justificar o estado de emergência que requer uma calamidade pública pois de outra forma eles não podiam decretar o estado de emergência. Nós estamos perante uma jogada de especulação financeira a nível mundial para enriquecer determinados grupos, corporações e famílias ligadas ao sector da saúde e da defesa, a indústria militar, médica e farmacêutica!

A indústria militar, médica e farmacêutica são vultures, abutres, que se estão a aproveitar desta pandemia para enriquecer e ficarem milionários com a venda de equipamento médico, de protecção individual, máscaras médicas, ventiladores, desinfectantes, fármacos, vacinas, diagnósticos e equipamento de testes, construção de hospitais e contratação de profissionais de saúde para manter a sociedade presa e controlada por uma das maiores fraudes que existe no mundo, a medicina convencional, tal como podem ver aqui e aqui.

Nós não estamos em guerra nenhuma! Isto não é nenhuma guerra entre exércitos, entre nações inimigas, entre forças militares, não há guerra nenhuma e a única razão do Presidente da República, do Governo, das autoridades de saúde e da comunicação social andarem a dizer sistematicamente que isto é uma guerra é para poderem estender o período de dias do Estado de Emergência para lá dos 15 dias invocando o ponto 5 do Artigo 19.º (Suspensão do exercício de direitos) da Constituição da República Portuguesa.

A única guerra que existe no mundo é de informação, é ignorância e escravidão para com as elites e as seitas que controlam este mundo que não querem assumir a derrota e libertar a humanidade mas vão ter de o fazer a bem ou a mal, e se estamos em guerra é contra os agentes mentirosos, manipuladores e assassinos das autoridades de saúde, indústria médica e farmacêutica e os seus carrascos governamentais que nos querem medicar e vacinar à força, querem mandar no nosso corpo e na nossa vida, querem possuir o nosso corpo e o corpo dos nossos filhos tal como já estão a fazer nos hospitais usando a desculpa desta pandemia para separar o bebé recém-nascido do seu pai e da sua mãe para as autoridades médicas poderem violar e estuprar o corpo do bebé extraindo o sangue do bebé que eles dizem que é para análises e testes quando na realidade o teste do pezinho, a vacinação e a extracção de sangue é o primeiro ritual e pacto satânico de sangue que os profissionais de saúde cometem aos bebés para selar o sangue do bebé aos satânicos deste mundo, é indução de vibração satânica no sangue do bebé para que as crianças se tornem submissas às autoridades sem as questionar e ainda as defendem porque o primeiro toque que receberam foi das autoridades de saúde e não da sua mãe nem do seu pai!

Os bebés quando nascem são tocados, estuprados e selados à nascença pelos profissionais de saúde, os mesmos profissionais de saúde que agora recebem aplausos desses adultos que um dia foram estuprados por eles! A maior parte das pessoas quando nascem não são tocadas nem abraçadas pela sua mãe, não receberam a vibração da sua mãe nem do seu pai, o primeiro toque não foi da sua mãe, foi de um estranho, os bebés quando nascem nos hospitais são estuprados pelos médicos e enfermeiros e por isso os separam à nascença das suas mães e dos seus pais em nome de um vírus que não existe e mesmo se existisse o vírus não passa de mãe para filho tal como já ficou provado! Por isso, existe uma má intenção para a separação dos bebés recém-nascidos das suas mães, essa intenção é o pacto satânico de sangue, a medicação e a vacinação forçada que fazem aos bebés e às grávidas!

Esta é a única guerra que existe em todo o mundo independentemente de que nação seja, a guerra é contra a vida, contra a liberdade, contra a integridade pessoal, contra o nosso corpo, contra os nossos filhos, contra as nossas famílias, amigos, contra a nossa vida, contra o livre arbítrio, e são esses filhos da puta das autoridades de saúde, governos, universidades, laboratórios e empresas do sector da saúde e da indústria médica e farmacêutica que têm de ser expostos a público, denunciados, perseguidos, identificados, combatidos de todas as frentes e de todas as formas, fuzilados, decapitados, empalados até serem completamente exterminados porque o único vírus que existe a contaminar o mundo são esses parasitas que só existem num mundo doente porque a saúde não lhes dá dinheiro nenhum a ganhar, só a gestão de doenças!

Como é que alguém no seu perfeito estado de saúde mental pode defender os sistemas de saúde e a indústria médica e farmacêutica se a saúde é um negócio que só existe se existirem doentes? Se existem sistemas de saúde é porque não existe saúde nenhuma! Eles fazem tudo ao contrário porque são agentes de subversão, são satânicos! O mesmo se passa com a Justiça que é uma puta que só trabalha por dinheiro e que só existe se existirem injustiças e crimes! É tudo uma fraude à escala planetária e essa fraude tem de ser dissolvida com um espelho revelando a verdade do que eles realmente são: mentirosos e criminosos!

A declaração do estado de sítio ou do estado de emergência em nenhum caso pode afectar os direitos à vida, à integridade pessoal, à identidade pessoal, a capacidade civil e à cidadania, a não retroactividade da lei criminal, o direito de defesa dos arguidos e a liberdade de consciência e de religião.6 do Artigo 19.º (Suspensão do exercício de direitos) da Lei Fundamental, a Constituição da República Portuguesa

Referências:

Pentagon Study: Flu Shot Raises Risk of Coronavirus by 36%

A Verdadeira História da Fraude da Vacinação! A Vacinação é uma das maiores fraudes em toda a história da Medicina e os seus defensores devem ser responsabilizados criminalmente porque estão a pactuar com um atentado à saúde pública cometido pelas autoridades de saúde que são criminosas e terroristas que negam Factos e Evidências Científicas!

Chemtrails, Vacinas e o Sistema Citocromo Nasal!

As vacinas não são testadas antes de serem introduzidas nos programas nacionais de vacinação! As autoridades de saúde estão a matar e a adoecer as crianças com a vacinação DTPa (difteria, tétano e tosse convulsa) e a usar como cobaias todas as pessoas que são vacinadas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.