A indústria corticeira e o agro-negócio estão a destruir as florestas nativas de todo o mundo para a plantação de espécies invasoras como o Sobreiro (Quercus) e para agricultura intensiva transgénica com monoculturas e espécies geneticamente modificadas!

Usar a plantação de espécies invasoras como os sobreiros (Quercus) para colonização das florestas nativas com a introdução de espécies de árvores alienígenas e invasoras como os sobreiros é para destruir os ecossistemas! Eles estão a destruir as florestas nativas e a manipular o clima (geo-engenharia) para manipular a natureza para conseguirem plantar espécies alienígenas em regiões nativas que de outra forma não conseguem porque a natureza activa mecanismos de defesa como O Fire Ecology (fogos que a natureza naturalmente despoleta para se proteger e regenerar) e que destói essas espécies invasoras como a quercus (sobreiros) na Austrália. Eles provocam as pestes e as pragas para depois venderem a solução, as sementes geneticamente modificadas resistentes a pestes destruindo dessa forma as espécies naturais.

O objectivo principal da plantação de sobreiros na Austrália e nas restantes florestas nativas em todo o mundo como no Brasil, não é comercial, é destruição das florestas nativas e manipulação dos solos e do clima para provocar pestes e pragas, espalhar doenças para enriquecer a indústria química, médica e farmacêutica com a venda de pesticidas, agro-tóxicos, sementes transgénicas, fármacos e tratamentos veterinários e farmacêuticos para animais, plantas e humanos.

Sobreiros (Quercus) são espécies invasoras e não são resistentes aos incêndios, a sua folhagem e casca do tronco é altamente inflamável! Os incêndios queimam a casca e estimulam a regeneração da casca que é o que a indústria corticeira quer!

Por isso é que eles querem acabar com o plástico e o metal e estão a destruir as florestas e matas com pinheiros e eucaliptos. Eles querem cortiça, sobreiros, quercus, porque são árvores pequenas que não interferem com a radiação wireless das telecomunicaões (5G, Smart Grid, internet of things, Starlink SpaceX), podem ser usadas para espalhar pestes e pragas e são muito lucrativas na indústria corticeira e no agro-negócio especialmente pecuária.

As autoridades de saúde mentem ao dizer que o vírus COVID-19 fica alojado no plástico e no metal. Eu já tinha avisado neste vídeo da investigação sobre o bebé abandonado no lixo que eles querem acabar com os ecopontos e acabar com o plástico e o metal precisamente porque o plástico e o metal neutralizam os ataques electromagnéticos que eles nos querem convencer que são vírus! A Nova Medicina Germânica tem razão, os vírus não têm vida, não existem como organismos vivos, os vírus são campos electromagnéticos e radioactivos induzidos nos micro-organismos que temos no corpo e que existem na natureza, como o coronavirus que é radioactividade dos micro-organismos e da própria natureza, não é nenhum vírus, é uma purga, é uma fase de tratamento e cura do planeta que as autoridades de saúde, a comunicação social e a indústria militar, química, médica e farmacêutica estão-se a aproveitar para enriquecer, muita gente ligada ao sector da saúde está neste momento milionária, e as autoridades religiosas também se estão a aproveitar para venderem serviços religiosos como velórios, funerárias e missas para mortes que estão a ser provocadas intencionalmente nos hospitais e nos lares! Não é o vírus que está a matar as pessoas porque o coronavirus não existe!

O vírus não fica alojado e não é transmitido pelo plástico e pelo aço inoxidável, é precisamente o contrário, o plástico é um material com uma carga electro-negativa muito elevada que atrai todo o tipo de vírus (que são bacteriófagos, é nanotecnologia) e que na presença do aço inoxidável os vírus são atraídos pelo plástico e conduzidos para o aço sendo destruídos pelo aço porque o aço inoxidável tem muito ferro e crómio que neutralizam qualquer vírus porque têm cargas eléctricas neutras com propriedades ferromagnéticas (ferro) e paramagnéticas (cromium) que geram campos magnéticos que neutralizam os vírus que só funcionam com campos eléctricos induzidos, e os materiais e organismos com campos magnéticos próprios a serem gerados de dentro de si para fora não se deixam induzir nem afectar por campos electro-magnéticos externos que os vírus necessitam para a transferência da programação viral que se encontra no ADN/RNA dos vírus e que só consegue ser transferida para dentro das células através de campos electromagnéticos que servem de condutores dessa programação!

E outra coisa importante, reparem que eles estão a atacar os materiais usados nos mercados e feiras ao ar livre, o cobre e o aço inoxidável usado nas balanças de pesar, o cartão e o plástico que é usado para embalar os alimentos avulso e para transporte (sacas de plástico), e o aerossol para nos meter medo do ar, do ar livre, das compras ao ar livre!

proibir feiras e mercados ao ar livre para impedir as pessoas de ter acesso directo aos alimentos directamente da natureza e dos produtores

As bestas alienígenas (as grandes empresas exploradores capitalistas e as autoridades deste mundo que as protegem) querem carvalhos para o agro-negócio, monoculturas e principalmente pecuária, e para isso têm de destruir as florestas nativas todas com incêndios, catástrofes e arrancar os eucaliptos e os pinheiros!

As autoridades alienígenas colonizadoras deste mundo querem usar os carvalhos que são árvores híbridas para o “reordenamento sustentado florestal” que é um cavalo de tróia que está a ser usado para o Terraforming, contaminar e manipular geneticamente toda a vida na Terra com a inteligência artificial através da polinização sintética com o smartdust e o nanodust que está a ser pulverizado com as operações de geoengenharia!

Com isso fazem várias coisas numa só, destroem as florestas todas para serem usadas nas monoculturas e agricultura intensiva e desobstruem o espaço aéreo para ser usado pela rede wireless Smart Grid, internet of things, 5G-8G que é o Hypercube, o selo da babilónia (sigilo) que está a ser destruído pela 2ª Vinda de Cristo e que vai continuar a ser dissolvido e destruído até ao completo extermínio de todas essas bestas tal como Profetizado pelo Novo Testamento de Cristo.

Eles querem os sobreiros (monoculturas de sobreiros) para a agricultura intensiva! Eu já falei sobre o Cipreste (cedro do Buçaco), aqui. Há um especial interesse em desproteger a natureza com sobreiros (cortiça, money, agricultura intensiva) para que os incêndios queimem tudo para depois voltar a nascer rapidamente os sobreiros (crescem rápido, a casca cresce muito rápido) e dar novamente muita cortiça à indústria corticeira, por isso é que não há interesse nenhum em plantar Ciprestes e Pinheiros! O cipreste-mediterrânico é uma espécie arbórea nativa ou naturalizada na área do Mediterrâneo que é capaz de tolerar secas prolongadas e altas temperaturas e que pode e deve ser usado para se construir um sistema de barreira como uma promissora ferramenta complementar de prevenção de incêndios florestais para reduzir a propagação e a intensidade do fogo!

Por isso, em vez de defenderem a plantação de árvores resistentes a incêndios florestais como os Ciprestes, esses satânicos defendem a continuação da destruição da natureza pelo controlo e extermínio de árvores medicinais e extremamente importantes no ecossistema: o Pinheiro e o Eucalipto! Os Pinheiros e Eucaliptos são árvores muito grandes que neutralizam a radiação electromagnética e psicotrónica (orbital mind control lasers) usada pelos satélites e pelas antenas de telecomunicações, por isso é que eles não querem essas árvores e querem sobreiros e árvores pequenas em todo o lado para poderem usar as armas electromagnéticas de controlo mental e de geo-engenharia!

O Eucalipto é uma árvore nativa e um controlador de pragas, é um pesticida natural e que protege e alimenta as várias espécies de fauna e flora de uma floresta, as suas razíes profundas servem de condutores de água, minerais e restantes compostos químicos essenciais aos ecossistemas quer no solo quer no sub-solo quer nos ecossistemas aéreos, e são árvores grandes que protegem os animais e as plantas da radiação directa do sol durante o dia que é muito forte e que queima as plantas e os animais, por isso é que existem florestas com árvores grandes e de raízes profundas para protecção, hidratação e mineralização e nutrição de todas as espécies de vida!

Os eucaliptos e pinheiros estão a ser demonizados porque são árvores muito importantes que têm várias funções essenciais e que existem naturalmente em florestas nativas como as florestas australianas que estão a ser todas destruídas para as monoculturas da agricultura intensiva e o agro-negócio com sementes híbridas e geneticamente modificadas para os alimentos transgénicos que não são alimentos nenuns, são venenos, é uma arma biológica que está na causa da pandemia COVID-19 tal como aqui vos mostrei e que tem o único propósito de provocar pandemias, pestes, pragas, e controlar toda a distribuição alimentar porque quem controla a distribuição alimentar controla o mundo todo, as monoculturas, o agro-negócio e empresas de sementes transgénicas como a Monsanto, BASF, Bayer, Dupont, etc, todas elas, são empresas do complexo militar industrial, química, médico e farmacêutico, são operações militares para controlo e colonização do planeta Terra e de toda a vida!

Os Ciprestes e Pinheiros são algumas das principais árvores portuguesas e são espécies florestais nativas do Mediterrâneo e num recente estudo ficou demonstrado a resistência do cipreste-mediterrânico (Cupressus sempervirens) ao fogo, sugerindo-se o seu uso potencial como barreira para os incêndios devastadores que afectam a região mediterrânea! Fonte

“Cupressus sempervirens, the Mediterranean cypress (also known as Italian cypress, Tuscan cypress, Persian cypress, or pencil pine), is a species of cypress native to the eastern Mediterranean region, in northeast Libya, southern Albania, coastal Bulgaria, southern coastal Croatia, southern Montenegro, southern Bosnia and Herzegovina, southern Greece, southern Turkey, Cyprus, northern Egypt, western Syria, Lebanon, Malta, Italy, Palestine, Israel, western Jordan, South Caucasus, and also a disjunct population in Iran. Cupressus sempervirens is a medium-sized coniferous evergreen tree to 35 m (115 ft) tall, with a conic crown with level branches and variably loosely hanging branchlets. It is very long-lived, with some trees reported to be over 1,000 years old.

“In Jewish tradition, the cypress was held to be the wood used to build Noah’s Ark and The Temple, and is mentioned as an idiom or metaphor in biblical passages, either referencing the tree’s shape as an example of uprightness or its evergreen nature as an example of eternal beauty or health. It is popular in modern Israeli cemeteries, with contemporary explanation being that its shape resembles a candle and its being an evergreen symbolized the immortality of the soul”

“The most famous Muslim cemetery in Turkey where C. sempervirens is used widely is Istanbul Karacaahmet Cemetery. In Istanbul Turkish the tree is referred to as “Mezarlık Selvisi” (Cemetery Tree); its common name in Turkish and the name used in Turkish forestry is “Kara Selvi” (Black Cypress). Cypresses are mentioned extensively in the Shahnameh, the great Iranian epic poem by Ferdowsi.”

“In Greek mythology, besides Cyparissus, the cypress is also associated with Artemis and Hecate, a goddess of magic, crossroads and the underworld. Ancient Roman funerary rites used it extensively.”

In July 2012, a forest fire, lasting five days, devastated 20,000 hectares of forest in the Valencian village of Andilla. However, amid the charred landscape, a group of 946 cypress trees about 22 years old was virtually unharmed, and only 12 cypresses were burned. Andilla cypresses were planted by the CypFire European project studying various aspects of the cypresses, including fire resistance

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Cupressus_sempervirens

“Callitris trees are found only in Australia and New Caledonia with 13 of the 15 species found in Australia. Callitris trees are commonly called cypress pines because they are related to, and resemble, northern hemisphere cypresses.”

Não existem Sobreiros nativos na Austrália! Não existem sobreiros (Quercus) nas florestas nativas! As árvores Quercus são árvores alienígenas!!! E os Amorim (uma das principais e maiores empresas de exploração de cortiça) anda na Austrália e no Brasil para foder as florestas nativas com a colonização de espécies híbridas (alienígenas) que não são nativas!!!

“Cork oaks have been planted (man made, forçado) in Australia as specimen trees in many parks and gardens since the mid-19th Century. The oldest is said to be in the Royal Tasmanian Botanic Gardens (planted 1857) and the largest at Tenterfield in northern NSW (planted 1861)” – Source

A destruição da Austrália pelos colonos britânicos e pelos grandes empresários corticeiros de Portugal desde pelo menos o século 19, não existem Quercus (sobreiros) nas florestas nativas e não existe ordenamento florestal em nenhuma floresta nativa, é tudo man made, é tudo alienígena, foram as bestas colonizadoras que levaram essas árvores para onde elas não existem e que estão a destruir tudo que existe na natureza nativamente, a natureza é nativamente desordenada e não existem quercus ordenados na natureza (monoculturas), isso é híbrido, é manipulação genética (a manipulação genética não tem apenas décadas, tem séculos), é forçado pelo homem, é agenda alienígena pelos porcos alienígenas que colonizaram o planeta Terra e que têm de ser exterminados, tal como vão ser pela própria natureza que vai reparar e regenerar tudo o que eles destruíram!

Adansonia grandidieri

Essa árvore é muito importante e está a ser ameaçada pela agricultura intensiva! Essa árvore não é alienígena! Essa é uma árvore endémica e bem nativa com origens em Lemuria, o berço do Matriarcado! A Adansonia grandidieri é um dos melhores pára-raios que existe porque tem um tronco largo e são enormes! E dão frutos (sementes com uma polpa) que é comestível, é uma das árvores nativas que resistiu à colonização alienígena dos colonos humanos que hoje estão a destruir o que resta das florestas nativas com a agricultura intensiva. monoculturas e ordenamento florestal. Essa árvore é essencial à polinização que é feita por várias aves, insectos, borboletas e mamíferos como os Lemurs, Lemuria! Muito provavelmente essa é uma das árvores nativas que existia em Lemuria, o berço do Matriarcado! E outras espécies derivadas dessa árvore também existe em África e Austrália por isso essa árvore é muito importante, é nativa de várias regiões indígenas, é nativa planetária com milhares de anos!

Essa árvore nativa foi destruída em várias outras regiões do mundo por causa da colonização humana! “There are several species that have gone extinct since human colonization of the island (1,500 to 2,000 years ago) that could very likely have been dispersers of the seeds. This includes species of primates that were thought to be similar to baboons, and the heaviest bird that ever lived, the elephant bird, which had a powerful beak that could have opened large fruit.[2] Today, water may be the means by which the seeds are dispersed.[2] Lack of water can sometimes be a problem for plants in Madagascar. It appears that the baobab overcomes this by storing water within the fibrous wood of the trunk, as the tree’s diameter fluctuates with rainfall.[2]”

E essa árvore funciona como uma barragem natural, armazena água sem perder nem alterar as suas propriedades e as propriedades da água, pelo contrário, potencia e aumenta os nutrientes e mineralização da água!

The greatest threat to this species has come from the transformation of its forest habitat into agricultural land. Within these disturbed habitats, there is a noticeable lack of young trees. Fires, seed predation, competition from weeds, and an altered physical environment might be affecting the ability of the Madagascar baobab to reproduce,[2] which may have devastating consequences for its survival. In 2003 the President of Madagascar vowed to triple the number of protected areas,[6] a measure which may benefit the Grandidier’s baobab.

https://en.wikipedia.org/wiki/Adansonia_grandidieri

Em 2003 o presidente de Madagascar que protegeu essas árvores era o nativo Marc Ravalomanana (Born into a farming Merina family in Imerinkasinina, near the capital city of Antananarivo). The Merina people are the largest ethnic group in Madagascar. They are the “highlander” Malagasy ethnic group of the African island and one of the country’s eighteen official ethnic groups.

https://en.wikipedia.org/wiki/Marc_Ravalomanana

Andry Rajoelina (o actual presidente de Madagascar) é um palhaço da CIA e companhia limitada, he is a CIA asset motherfucker que se apoderou do poder de Madagascar com a operação da CIA e companhia dos serviços de inteligência mundiais com o “High Transitional Authority of Madagascar” após o Coup que retirou o verdadeiro presidente nativo de Madagascar do poder, o Marc Ravalomanana.

“The High Transitional Authority (Malagasy: Fitondrana Avon’ny Tetezamita (FAT); French: Haute autorité de transition or HAT) was a provisional executive body that came to power in Madagascar following the coup that forced Marc Ravalomanana to leave the country on March 17, 2009 as a result of the 2009 Malagasy protests . It was headed by Andry Rajoelina, who appointed members to the body weeks prior to the handing of executive authority from Ravalomanana to the military, which subsequently gave the authority over to the High Transitional Authority.”

https://en.wikipedia.org/wiki/High_Transitional_Authority

Referências:

Cork Oak Trials in Victoria

As autoridades alienígenas colonizadoras deste mundo querem usar os carvalhos que são árvores híbridas para o “reordenamento sustentado florestal” que é um cavalo de tróia que está a ser usado para o Terraforming, contaminar e manipular geneticamente toda a vida na Terra com a inteligência artificial através da polinização sintética com o smartdust e o nanodust que está a ser pulverizado com as operações de geoengenharia!

Os alimentos transgénicos estão contaminados com o Coronavirus. O objectivo final da pandemia COVID-19 é proibir a livre circulação de pessoas, proibir os mercados ao ar livre e proibir a venda de produtos avulso para que todos os produtos alimentares e as próprias pessoas tenham obrigatoriamente um chip RFID para serem rastreados, monitorizados, controlados e atacados electronicamente e em tempo real com a Smart Grid e o 5G!

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) é uma organização terrorista de criminalidade altamente organizada que quer desproteger as crianças para as poder controlar mentalmente, adoecer e matar lentamente com partículas alfa (radiação nuclear) e beta (radiação ionizante) que andam a ser espalhadas na atmosfera com o nanodust/smartdust (geo-engenharia) e na água pública!

Ana Kotowicz (jornal Observador) e o presidente do Centro de Informação de Biotecnologia (CiB), Pedro Fevereiro, são prostitutas das grandes empresas da indústria química, médica e farmacêutica que estão a promover criminosamente os transgénicos e OGMs na comunicação social que é uma das principais causas da pandemia COVID-19

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.