As gaivotas e as pombas são pesticidas e fertilizantes naturais e as autoridades políticas e científicas querem matá-las para espalhar pandemias como a COVID-19! (Smart Memes)

12 thoughts on “As gaivotas e as pombas são pesticidas e fertilizantes naturais e as autoridades políticas e científicas querem matá-las para espalhar pandemias como a COVID-19! (Smart Memes)

    1. Interessante Ricardo teres mencionado isso, não sabia que o Tesla tinha paixão pelas pombas, e está aí um grande segredo que temos de investigar porque Tesla era um génio que descobriu como ter acesso a energia livre através do ar e muito provavelmente está relacionado com as aves como as pombas, com a comunicação das pombas e a linguagem dos pássaros! De certeza absoluta que existe uma maneira de ligarmos as redes eléctricas ao ar por mais exigentes que sejam (redes eléctricas industriais) e obter energia livre de forma imediata sem qualquer necessidade de processamento eléctrico, sem estações eléctricas que são intermediárias que nos impedem de aceder directamente à fonte de energia livre porque as estações eléctricas foram inventadas para conter e aprisionar a electricidade (que provoca alta tensão) como as barragens fazem com a água de forma a capitalizar a energia livre que existe livremente no ar e em quantidade ilimitadas!

      Gostar

    1. Sobre o Ayrton Senna e esse blog, eu não acredito em nada que esse blog diz sobre os rituais que fizeram com tambores e animais sacrificados para o ayrton senna ser hipnotizado e ter um acidente, eles não fundamentam nada dessas acusações, não provam que houve esses rituais, como é que eles sabem que isso ocorreu e não apresentam provas nenhumas? Se o acidente foi provocado é óbvio que foi sabotagem do carro e não com rituais e animais sacrificados, isso é desinformação para afastar as pessoas do foco principal e dos detalhes que é onde normalmente toda a verdade está que neste caso foi a sabotagem do carro de Ayrton Senna. Se Ayrton Senna foi ou não assassinado com sabotagem do seu carro, não sei, mas uma coisa é certa, quem ficou a ganhar muito com a morte de Ayrton Senna foi o Schumacher:

      “So it was an obvious conclusion that Schumacher was the bright spot to continue the rivalry with Senna in the absence of the other prominent names. Senna never witnessed the ruthless performance of Schumacher that won him an unprecedented seven titles, 91 race wins, the most podiums, the most fastest laps, the most pole positions and many more titles to his name. The question, though, was whether the same level of outcome would have been possible if Senna continued beyond 1994?” – https://axleaddict.com/cars/Michael-Schumacher-and-Ayrton-Senna-The-Duel-that-the-World-Lost

      “Ainda segundo Alain Prost, Senna confidenciou que acreditava que a equipe Benetton estava usando um sistema ilegal nos carros e que de alguma forma conseguia fugir dos controles da FIA. Quem havia despertado essa teoria era Michael Schumacher e, por isso, o brasileiro ficou bastante chateado com o alemão. Por fim, o ex-piloto francês admitiu que Ayrton Senna já previa o pior alguns meses antes de sua morte, em maio de 1994. “Sempre estava conversando com ele, não estava feliz com sua vida e, além disso, estava realmente preocupado com a segurança na Fórmula 1″, finalizou Alain Prost, que atualmente tem 63 anos de idade.

      Fonte: Esporte – iG @ https://esporte.ig.com.br/automobilismo/2018-11-09/ayrton-senna-schumacher-alain-prost.html

      P.S. Eu não confio no Alain Prost que está a promover nessas declarações os sistemas electrónicos (segurança, agenda securitária 2030) na Fórmula 1 que o Ayrton Senna não defendia e era um forte crítico e opositor dos sistemas electrónicos porque os sistemas automáticos torna a Fórmula 1 desumana e facilmente sabotada e manipulada (cheaters) à distância, remotamente! E foi com os sistemas electrónicos e psicotrónicos que eles provocaram os acidentes e as mortes nesse GP em Itália.

      Ainda sobre o Ayrton Senna, ele nasceu para liderar, com a vibração de um número mestre (22), repara: Ayrton Senna da Silva (São Paulo, 21 de março de 1960 — Bolonha, 1 de maio de 1994), nasceu a 21+3+1960 = 2+1+3+1+9+6+0 = 22 (Master Number) ou (2+1)+(3)+(1+9+6+0) = 3+3+16 = 3+3+(1+6) = 3+3+7 = 13 (Cathar and Templar Number).

      Gostar

    2. Após ter analisado o que realmente aconteceu nesse dia trágico do GP de San Marino, em Ímola, Itália, onde Ayrton Senna e Roland Ratzenberger morreram ambos nessa corrida, chego à conclusão que foi usada uma espécie de arma escalar electromagnética nessa corrida, uma sabotagem electrónica e armas electromagnéticas foram usadas que provocou muitos desastres e as mortes do Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, foi um bruto de um atentado em que usaram armas electromagnéticas! Repara bem:

      “Foi um GP trágico. Além do acidente de Rubens Barrichello e das mortes de Senna e Roland Ratzenberger, o acidente entre J.J. Lehto e Pedro Lamy fez arremessar dois pneus para a arquibancada, ferindo vários torcedores. O italiano Michele Alboreto, da Minardi, perdeu um pneu na saída dos boxes e se chocou contra os mecânicos da Ferrari, ferindo também um mecânico da Lotus. Logo após o acidente de Senna, durante alguns minutos as comunicações no circuito entraram em colapso permitindo que o piloto Érik Comas, da equipe Larrousse, deixasse o pit stop e retornasse à corrida quando ela já havia sido interrompida. Comas somente entendeu o que estava acontecendo quando os fiscais de pista mais próximos ao acidente tremularam nervosamente suas bandeiras vermelhas indicando-lhe a situação. Se não fosse por essa atitude, ele poderia ter se chocado com o helicóptero que se encontrava pousado no asfalto da pista aguardando para levar Senna ao hospital.”

      Foram usadas armas psicotrónicas (electromagnéticas) nesse dia que colapsaram por minutos os sistemas electrónicos e que deixaram os profissionais e os pilotos todos alterados mentalmente que lhes fez perder os sentidos e a concentração por momentos que foi o que provocou os acidentes e as mortes!

      Gostar

    3. O carro Williams FW16 que o Ayrton Senna conduziu no GP onde morreu foi desenvolvido como uma arma para matar o Ayrton Senna nessa curva Tamburello onde Ayrton Senna morreu! Por isso é que eles provocaram todos esses acidentes e incidentes trágicos nesse GP matando Ayrton Senna e Roland Ratzenberger porque esses pilotos (e principalmente o melhor piloto de fórmula 1 Ayrton Senna) não queriam usar electronic aids e eram contra isso e pressionaram a FIA a proibir esses sistemas electrónicos! A resposta da FIA e da Williams foi vingar-se desenvolvendo um carro Williams FW16 como uma arma para provocar o despiste e a morte do piloto tal como aconteceu!

      Ayrton Senna e Roland Ratzenberger foram assassinados e a Ford, a Williams e a FIA (CIA-illuminati) estão envolvidas nessas mortes! As provas deixam isso claro, o carro de Senna foi sabotado de propósito com sistemas electrónicos alterados para provocar o acidente:

      The Williams FW16 is a Formula One car designed by Adrian Newey for the British Williams team. The FW16 competed in the 1994 Formula One season, with Williams winning the Constructor’s Championship, and British driver Damon Hill finishing runner-up in the Drivers’ Championship. It was also the car in which 3 time world champion Ayrton Senna was killed during the third race of the 1994 season, the San Marino Grand Prix.

      Electronics: The FW16 featured power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors, a system that drew heavily from the knowledge gained from the team’s active suspension technology. It lacked the fully-automatic gear change system of the preceding year and was restricted to a semi-automatic transmission. In accordance with the new 1994 regulations, the FW16 did not have adjustable anti-roll bar controls accessible by the driver from the cockpit, which was present in FW15C and earlier Williams F1 cars.

      Roland Ratzenberger corria pela Simtek Ford fundada pelo projetista Nick Wirth e por Max Mosley (então presidente da FIA). Ayrton Senna corria pela Williams com o Williams FW16 que não tinha anti-roll bar que é essential para fazer as curvas apertadas como a curva Tamburello onde Ayrton Senna morreu e que estava equipado com um sistema electrónico que o Senna não queria! A power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors!

      “In 1994, Senna left his longtime team McLaren, whom he joined in 1988, to join Williams, replacing his former teammate Alain Prost and being paired with Damon Hill. Williams was expected to again contend for the F1 World Championship as they had in the previous two seasons with Prost and Nigel Mansell, albeit with cars that no longer had electronic aids, which had been banned for the 1994 season.”

      “Senna commented on the FW16 during early season testing, saying “I am uncomfortable in the car, it all feels wrong. We changed the seat and the wheel, but even so I was already asking for more room. … Going back to when we raced at Estoril last September (on testing the passive Williams at the same track 4 months later), it feels much more difficult. Some of that is down to the lack of electronic change. Also, the car has its own characteristics which I’m not fully confident in yet. It makes you a lot more tense and that stresses you.”[4]

      “Newey said to the German Auto, Motor & Sport magazine in 2015 that “[The 1994 Nogaro test] … confirmed that the car’s side pods were too long, which meant that the aero were split from the diffuser when the nose of the car dipped and the side-pods got too close to the track.”[7] Furthermore, Newey has stated that he and Senna were at odds regarding the development of the car, Senna suggesting that they further develop and use the FW15D in 1994 and Newey favouring the FW16.”[8]

      Following the Imola changes the car was again incrementally updated and labelled as FW16B by the German Grand Prix. This version featured a longer wheelbase, revised front and rear wing, shortened sidepods and the compulsory opened rear on the airbox and cowling in accordance with FIA regulations following the accidents at Imola. The shortened sidepods arose due to a necessity to use larger bargeboards after the front wing endplate diffusers were banned. This version of the car proved to be very fast. Hill battled Schumacher for the championship but lost by a single point in the final race in Australia, Nigel Mansell won that race, securing the Constructors’ Championship for Williams.https://en.wikipedia.org/wiki/Williams_FW16

      O carro Williams FW16 foi desenvolvido como uma arma para matar o Ayrton Senna nessa curva! Por isso é que eles provocaram todos esses acidentes e incidentes trágicos nesse ano matando Ayrton Senna e Roland Ratzenberger porque esses pilotos não queriam usar electronic aids e eram contra isso!

      Mais um escândalo Judicial com os Juízes corruptos a proteger os assassinos, as seitas das irmandades da judiaria internacional, olha para o veredicto do Julgamento, um escândalo mundial, o relatório e o veredicto estão correctos (the accident was caused by a steering column failure) mas os juízes ilibaram a Williams:

      In April 2007 the Italian newspaper Gazzetta dello Sport reported that a court in Bologna had concluded that a technical failure was responsible for Ayrton Senna’s fatal accident at the San Marino Grand Prix in 1994. Under Italian law the “responsibility” for such an accident has to be proved but no action was taken against Head or Williams’ Chief Designer Adrian Newey, neither of whom attended the court hearing. The court’s findings were made public 13 years after the accident and the case was closed.[6]

      The Italian Court of Appeal, on 13 April 2007, stated the following in the verdict numbered 15050: “It has been determined that the accident was caused by a steering column failure. This failure was caused by badly designed and badly executed modifications. The responsibility of this falls on Patrick Head, culpable of omitted control.” Even being found responsible for Senna’s accident, Head was not arrested because in Italy, the statute of limitation for manslaughter is 7 years and 6 months, and the final verdict was pronounced 13 years after the accident.[7] – https://en.wikipedia.org/wiki/Patrick_Head

      Electronics of Williams FW16: The FW16 featured power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors!


      Gostar

    4. Ricardo, ainda sobre o melhor piloto de Formula 1 do mundo, Ayrton Senna, que foi assassinado pela FIA e Williams para afastar o Ayrton Senna da competição porque eles sabiam que ele ia ganhar todas as competições com carros mecânicos e manuais sem o uso de sistemas automáticos eléctricos! Ou seja, o Ayrton Senna ia demonstrar na Formula 1 para todo o mundo que a inteligência humana é muito mais poderosa do que a inteligência artificial que usa sensores e sistemas eléctricos que o Senna detestava e não queria nada disso porque ele sabia que isso prejudica a condução, interfere, limita, controla, é perigoso e limitativo para a condução manual! Eles querem usar a Smart Grid, a internet of things e os sistemas eléctricos e automáticos em tudo na sociedade e vão começar pelo desporto tal como já estão a fazer no futebol e vão querer alargar isso para todos os restantes desportos, é a agenda cibernética e transhumanista em que querem substituir a inteligência humana por uma inteligência eléctrica artificial. Na prática o que eles querem fazer é acabar com o desporto manual e acabar com todos os pilotos para controlar os carros e os jogadores à distância como autómatos, robots!

      Eu nunca gostei da Williams Grand Prix, eu sempre senti algo mau e incompetente com esses gajos da Williams que são uns retardados mentais armados em engenheiros, são sionistas que querem automatizar a Formula 1 com sistemas eléctricos (Smart Grid) para substituir os pilotos e usarem controlo à distância, corridas à distância sem pilotos nos carros apenas usando sistemas eléctricos, e são estes gajos que estão envolvidos com Israel e as empresas tecnológicas Israelitas de inteligência artificial e controlo remoto com sistemas eléctricos usando a Smart Grid, um dos pilotos da Williams é israelita, Roy Nissany!

      Existe algo muito importante sobre isto e que está relacionado com os assassinatos do brasileiro Ayrton Senna e do austríaco Roland Ratzenberger, pelos vistos os sionistas não gostam da Áustria e engendraram uma forma de destruir as vitórias consecutivas e as relações entre o Brasil e a Áustria na Formula 1 porque de 1990 até 1992 a McLaren foi campeã consecutiva com Ayrton Senna e o austríaco Gerhard Berger. E a partir desta época ambos se tornaram amigos próximos até à morte de Ayrton Senna em 1994 quando ele conduziu pela Williams num carro, Williams FW16, que foi desenvolvido pela Williams como uma arma com sensores e sistemas eléctricos para o matar na curva Tamburello, tal como aconteceu!

      Eu nunca compreendi porque razão o melhor piloto de Formula 1 do mundo, Ayrton Senna, com várias vitórias consecutivas num carro de Formula 1 (McLaren MP4/6) um carro que era considerado como inferior a todos os outros carros de competição usados pelas construtoras de Formula 1, e que mesmo assim teve várias vitórias consecutivas com Ayrton Senna entre 1988 e 1991, ou seja, é a prova que o mais importante numa corrida de competição é a relação entre o piloto e o carro, e não apenas o carro e a tecnologia usada pela construtora por mais “avançada” que seja!

      Por isso, como é que o Ayrton Senna trai a relação que tinha com a McLaren (que naquela altura das vitórias consecutivas estava a usar motores Japoneses Honda) e faz um contrato (money money money, o Ayrton Senna foi um traidor que fez um pacto com o diabo, money!) com a sionista Williams que tinha carros de merda e por isso é que usavam sensores e sistemas eléctricos para compensar a acefalia aguda dos engenheiros da Williams Grand Prix Engineering Limited que eram mesmo limitados e que só fazem merda tal como só fizeram merda com os sistemas mecânicos que eles usavam porque eles não percebem nada nem de mecânica nem de aerodinâmica e por isso é que fizeram imensas alterações ao modelo Williams FW16 após várias falhas e erros graves e básicos de mecânica e aerodinâmica que foram cometidos na construção (foi propositado para o matar nas curvas apertadas) e queriam usar sistemas eléctricos e continuaram a usar sensores eléctricos e sistemas eléctricos semi-automáticos no modelo Williams FW16 apesar dos regulamentos da FIA para banir esses sistemas para tornar as corridas mais humanas e competitivas, eles não respeitaram os regulamentos e continuaram a usar sistemas eléctricos e semi-automáticos controlados à distância e a FIA permitiu essa violação aos regulamentos! Por isso a FIA é cúmplice nos atentados que mataram o brasileiro Ayrton Senna e o austríaco Roland Ratzenberger.

      Electronics: The FW16 featured power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors, a system that drew heavily from the knowledge gained from the team’s active suspension technology. It lacked the fully-automatic gear change system of the preceding year and was restricted to a semi-automatic transmission. In accordance with the new 1994 regulations, the FW16 did not have adjustable anti-roll bar controls accessible by the driver from the cockpit, which was present in FW15C and earlier Williams F1 cars.

      A Williams fez o que o Ayrton Senna não queria porque o piloto é ele, é o piloto que comanda o carro e não os sensores e sistemas automáticos eléctricos! Por isso é que Ayrton Senna nunca se sentiu confortável nem seguro com esse carro Williams FW16 porque esse caro foi desenvolvido com sensores e sistemas eléctricos como uma arma para o fazer despistar numa curva apertada e matá-lo, tal como aconteceu!

      “Senna commented on the FW16 during early season testing, saying “I am uncomfortable in the car, it all feels wrong. We changed the seat and the wheel, but even so I was already asking for more room. … Going back to when we raced at Estoril last September (on testing the passive Williams at the same track 4 months later), it feels much more difficult. Some of that is down to the lack of electronic change. Also, the car has its own characteristics which I’m not fully confident in yet. It makes you a lot more tense and that stresses you.”[4]

      https://pt.wikipedia.org/wiki/McLaren

      Porque é que a FIA (Fédération Internationale de l’Automobile) tentou e continua a tentar destruir a McLaren:

      Controvérsia em 1989
      Jean-Marie Balestre era um dirigente extremamente autoritário e ficou famoso pelo episódio envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 de 1989. O episódio teve início em 22 de outubro do referido ano. O Grande Prêmio do Japão disputado no tradicional circuito de Suzuka, com Senna e Prost brigando pelo título e Senna precisava vencer para levar a decisão para a última etapa, o Grande Prêmio da Austrália. Nas voltas finais da corrida, Senna tenta a ultrapassagem por dentro da chicane, onde fica a antepenúltima curva antes da reta dos boxes, e Prost atinge a lateral do carro de Senna, levando os dois carros a parar na caixa de brita ao lado da chicane. Prost sai do carro, mas Senna continua na prova. Alguns fiscais de prova ajudam Senna a voltar, empurrando o carro pra trás, e depois pra frente, na direção da chicane. Nesse momento inicia-se a polêmica, Senna volta à pista pela escapatória, o que seria proibido por se tratar de um atalho, mas o regulamento não deixava isso tão claro, pois não especificava exatamente em quais condições. O carro de Senna estava em uma posição que impossibilitaria a passagem dos outros pilotos por aquele trecho. No final, Senna vence a corrida mas nos bastidores é desclassificado, e o título acaba ficando com Prost, conterrâneo de Balestre. O que se seguiu foi uma série de acusações pra todos os lados. O que se comentava na imprensa brasileira na época era que Balestre queria dar o campeonato para seu conterrâneo Alain Prost e simultaneamente, dar um golpe fatal na carreira de Ayrton Senna, que acusava veementemente a FIA, então comandada por Balestre, de manipular o campeonato. Ron Dennis, então chefe da McLaren, declarou numa entrevista que estaria disposto a entrar na justiça comum, se fosse necessário, para tentar reaver a vitória de Ayrton Senna no Grande Prêmio do Japão. Balestre, então, ficou tão indignado que aplicou uma punição de seis meses com sursis a Ayrton Senna e ameaçou até a tirar a equipe McLaren da Fórmula 1, caso não houvesse uma retratação pública de Ayrton Senna e Ron Dennis perante à imprensa. Anos mais tarde, em 1996, já fora da presidência da FIA, Balestre admitiu que beneficiara o compatriota naquele final de campeonato.[3]

      Gostar

    5. Sobre o Tesla, eu acho que o mundo todo está a ser enganado com a venda de electricidade que existe livremente na natureza, no ar e na terra. As centrais eléctricas não produzem electricidade com carvão, isso é tudo mentira, a exploração de carvão é para outros motivos e não para produzir electricidade, a exploração de carvão para produzir electricidade é uma grande mentira, as centrais de electricidade vão buscar a electricidade directamente à terra e ao ar e em vez de a distribuírem gratuitamente aprisionam a electricidade para a capitalizar e vender, tal como fazem com a água nas barragens e na gestão e distribuição de água pública em que as pessoas pagam todos os meses a mesma água de esgoto ciclicamente, morta e tratada (esterilizada e contaminada) nas estações de tratamento, é uma fraude gigantesca em todo o mundo para adoecer e escravizar e roubar as pessoas e os recursos naturais! A electricidade e a água existe livremente e em abundância cíclica e infinita em todo o mundo! A exploração de minas é para escravizar as crianças e as populações nativas e para obtenção de minerais e metais de terras raras para a indústria biomédica, farmacêutica e tecnológica, não é para produzir electricidade nenhuma! Eles estão-nos a dar um gozo do caralho há muito tempo, mas isso vai acabar! A energia é gratuita! A vida é gratuita! A Terra é um gerador de energia livre!

      O Tesla tinha razão e o que ele queria fazer é o que temos de fazer para obter energia livre e para isso basta ligar uma antena na terra com uma simples estrutura de cobre e distribuir energia livre pelo ar para todo o lado com um simples Tesla Coil!

      “Free energy is infinitely simple is just an interrelationship of magnetic fields:

      Resonance! This guy says the device works on the principle of resonance in first and second coil:

      https://www.youtube.com/user/FORCETHETRUTH/videos

      Estamos a ser roubados, explorados, escravizados e enganados há muitos séculos, obrigam-nos a trabalhar para obter energia que a terra nos dá de graça em quantidades infinitas:

      https://www.youtube.com/results?search_query=electricity+from+earth+

      Gostar

  1. e.t 👽, não acho que tenha sido esse o motivo. Na minha opinião, esse está muito banal. Acredito que seja algo mais significativo.
    De repente ele ter descoberto alguma coisa… ter ameaçado falar algo… não sei, mas esse motivo que você disse aí… não creio…

    Liked by 1 person

    1. Ayrton Senna corria num carro mecânico com motor Honda (Japan), a FIA quis afastar a Honda (Japão) das competições para beneficiar a Mercedes, Williams, Ferrari e a Benetton Renault (elites ocidentais e anglo-saxónicas, britânicas e germânicas!) São guerras industriais, as competições desportivas são apenas máscaras e fachadas para as guerras industriais de bastidores e neste caso da Fórmula 1 as elites ocidentais querem afastar o Japão da Fórmula 1. Eles não querem o Japão a influenciar o ocidente!

      Ayrton Senna corria com motor Japonês Honda num carro praticamente todo mecânico (era ele que fazia praticamente tudo na condução) e alcançou os seus records mundiais com um motor Honda sem automações, sem sistemas eléctricos, sem avanços tecnológicos e com mudanças totalmente manuais! A Mercedes alterou isto tudo e automatizou (electrificou) praticamente tudo nos carros, implementou sistemas e motores eléctricos nos últimos carros de Fórmula 1 que facilitam a vida ao piloto fazendo praticamente tudo, o piloto não precisa de fazer quase nada mecânico com esses caros, é como estar a jogar numa PlayStation porque os motores eléctricos, os sistemas automáticos do carro, o computador a bordo no cockpit e a central de comando fazem praticamente tudo!

      Isto é um escândalo no desporto da Formula 1 que já não é desporto nenhum porque está tudo automatizado! O piloto só serve como manobras políticas e como ídolo no seguimento das agendas globais que neste caso estão a promover o CIA nigger monkey Lewis Hamilton para continuar a alimentar o racismo com o #BlackLivesMatter Global Network que é uma rede de terrorismo, é um grupo de terrorismo e criminalidade organizada em todo o mundo, e é em si mesmo um movimento racista para incitar conflitos raciais e para diabolizar as mulheres brancas caucasianas e com o sangue rhesus negativo que esses atlantes negros e morenos odeiam e querem contaminar (miscigenação) e exterminar com essa linhagem de sangue que eles dizem ser de reptilianos para denegrir e diabolizar as pessoas com o sangue rhesus negativo como sendo demónios reptilianos, o Japão tem uma forte predominância do sangue rhesus negativo e a Europa também!

      Ayrton Senna e todos os outros pilotos que correram e competiram com ele eram pilotos de Formula 1, mas o niggerlicious Lewis Hamilton e os restantes pilotos de Formula 1 hoje em dia não são pilotos nenhuns, são jogadores de PlayStation dentro de um carro com um capacete de realidade virtual aumentada ligado à central e a carregar em botões porque o carro, os sistemas eléctricos e a central faz praticamente tudo sozinho!

      Ayrton Senna foi assassinado com sabotagem industrial através de um sistema electrónico (ou mesmo um electromagnetic pulse, ou uma combinação de ambos porque logo após o acidente de Senna, durante alguns minutos as comunicações no circuito entraram em colapso), sistemas electrónicos que o carro da Williams que ele conduziu tinha (e que o Ayrton Senna não queria), era um sistema power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors, e que controlou remotamente a direcção do carro naquela curva que o fez despistar e que o matou!

      Eles mataram o Ayrton Senna para afastar a Honda das competições e porque ele jamais iria aceitar conduzir numa competição fraudulenta controlada por sistemas automáticos e electrónicos tal como a Formula 1 hoje em dia se tornou! Ayrton Senna é detentor de records mundiais que ainda hoje não foram batidos por ninguém e muito menos por niggerlicous como o Lewis Hamilton que é o pior condutor do mundo em toda a história da Formula 1 porque ele conduz com a Mercedes que tem motores alterados com sistemas automáticos, mudanças automáticas e tecnologias electrónicas que automatizam, controlam e fazem praticamente tudo durante a corrida, tais como kinetic and heat energy recovery systems, turbocharged, forced induction e automatic transmissions! Foda-se, para que é que serve o piloto? Para aparecer no pódio e cuspir champanhe em cima das mulheres brancas asiáticas como esse CIA nigger monkey Lewis Hamilton fez em 2015 na China no pódio do Circuito de Xangai após vencer o Grande Prêmio da China? Isto é uma fraude na Fórmula 1 que já não é desporto nenhum! É um negócio e guerras industriais e políticas para implementar as agendas e nada melhor do que usar o desporto de alta competição para isso porque move milhões de pessoas em todo o mundo!

      Electronics: The FW16 featured power-assisted steering, hydraulically driven, and reacting to input from electronic sensors, a system that drew heavily from the knowledge gained from the team’s active suspension technology. It lacked the fully-automatic gear change system of the preceding year and was restricted to a semi-automatic transmission. In accordance with the new 1994 regulations, the FW16 did not have adjustable anti-roll bar controls accessible by the driver from the cockpit, which was present in FW15C and earlier Williams F1 cars.


      Gostar

  2. E agora todo mundo quer esses carros eletrônicos, num pulso eletromagnético ninguém mais terá carro, ninguém mais saberá pra que lado ir, pois perdeu o senso de direção, se é que tinha, sem GPS e vão achar isso um tanto quanto desconfortável.

    Liked by 1 person

    1. A FIA (Fédération Internationale de l’Automobile,) e a FIM (Fédération Internationale de Motocyclisme) querem electrificar todos os desportos de veículos motorizados como a Formula 1 e a MotoGP em nome da segurança para transformar todos esses desportos motorizados em Esports (Electronic Sports) com hologramas e sistemas electrónicos que fazem uso de capacetes e óculos de realidade virtual e aumentada (Smart Helmets e Smart Glasses) para retirar os pilotos dos veículos e controlar à distância os carros e as motos sem pilotos nas pistas em nome da segurança, por isso é que as construtoras de automóveis de Fómrula 1 e Moto GP andam a alterar os motores com sensores eléctricos e automatizados e a implemetar sistemas electrónicos nos carros e nas pistas para ligar os veículos às centrais de comando para que possam ser controlados à distâcia com a realidade virtual e aumentada onde todas as agendas cibernéticas e transhumanistas vão parar! Eles querem transformar todos os desportos em Esports (Electroic Sports).

      Por isso é que sabotaram o carro do Ayrton Senna para o matar naquela curva e terem um pretexto de implementar sistemas electrónicos em nome da segurança e por isso o filho da puta sionista do Alain Prost disse isto sobre o Ayrton Senna: “Sempre estava conversando com ele, não estava feliz com sua vida e, além disso, estava realmente preocupado com a segurança na Fórmula 1″ Isto é mentira, o Prost está a mentir e o Ayrton Senna já cá não está para se defender! O Alain Prost está a mentir para promover a agenda securitária de electrificação e automatização que é o que eles querem fazer na Fórmula 1 e em tudo na sociedade, querem electrificar e automatizar tudo em nome de uma falsa segurança! O Ayrton Senna era conhecido por desafiar todos os limites na Fórmula 1, ele não estava preocupado com segurança nenhuma, ele estava preocupado em ter carros potentes para pilotar, para que ele pudesse comandar e pilotar, correr e competir, e não ser comandado por carros que fazem tudo por ele e que controlam o piloto com sistemas automatizados e eléctricos em nome da segurança tal como estão a fazer na Fórmula 1

      O próprio Williams (fundador da Williams Formula One) disse isto sobre o Ayrton Senna:

      Q: How would you characterise the difference between Ayrton and his great rival?

      Frank Williams: I may be dubbed a heretic, but I’ve always suspected that Alain actually had a greater skill and I say that whilst remembering that Ayrton certainly pushed himself to the limit more than Alain did – Alain never explored the edge as consistently or successfully as Ayrton. Alain remained very calculated in his risk taking whereas Ayrton was more flamboyant in his style and certainly examined, and then drove, right on the limit. He took no prisoners, and was all drive and courage when he was in the car. But as many differences as they had, they also shared a great many similarities, and both were very cerebral drivers, great thinkers, but the manifestation of that mental control was somewhat different.

      “Starting in 2019, the new MotoE™ World Cup will be a leap into the future through the competition of the world’s first Fast Charge electric motorcycles”

      Redação Lux em 8 de Setembro de 2020 às 16:48

      O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu, no Palácio de Belém, António Félix da Costa, a quem agraciou com o grau de Comendador da Ordem do Mérito.

      Félix da Costa, de 28 anos, conquistou no dia 9 de agosto, o título mundial de pilotos no campeonato de Fórmula E, a mais alta categoria de automobilismo de viaturas 100% elétricas.

      Esta é a primeira vez que este título é conquistado para Portugal. “O apoio que sinto deste país é realmente incrível e só me dá vontade de mais. Obrigada Portugal”, escreveu António Félix da Costa nas redes sociais.

      Formula E, known as ABB FIA Formula E for sponsorship reasons, is a single-seater motorsport championship that uses only electric cars. The series is promoted and owned by Formula E Holdings. In 2011 it was conceived in Paris by Jean Todt at the FIA, and the inaugural championship commenced in Beijing in September 2014.[1] It is sanctioned by the FIA. Alejandro Agag is the founder and current chairman of Formula E Holdings.

      Starting with the 2020–21 season, the Formula E Championship will be granted FIA World Championship status, due to it having met the criteria of having four manufacturer competitors and races on three continents since the 2015–16 season.[44] The facelift of the Spark Gen2 car called the Gen2 EVO, was originally scheduled to debut in this season, but was later delayed due to the COVID-19 pandemic.

      Roborace is developing the world’s first autonomous and electrically powered racing car.[48] The company is planning to develop the first global championship for driverless cars.[49] It held demonstrations at selected races during the 2016–17 Formula E season and 2017–18 Formula E season.

      Coitadinho do menino jogador de PlayStation Lewis Hamilton (protégé da Mercedes) que só consegue conduzir carros híbridos com sistemas automáticos que fazem todo o trabalho por ele e depois ainda tem a lata (típico de um niggerlicious arrogante e com a puta da mania que é bom quando não vale merda nenhuma) de dizer coisas como estas: “Estão a tentar parar-me, não estão?”. Hamilton queixou-se, a Mercedes apareceu para o proteger, a FIA defendeu-se — e acabou por recuar”: https://observador.pt/2020/09/28/estao-a-tentar-parar-me-nao-estao-hamilton-queixou-se-a-mercedes-apareceu-para-o-proteger-a-fia-defendeu-se-e-acabou-por-recuar/

      Agora vamos continuar a expor esse desgraçado niggerlicious e a Mercedes que também é niggerlicious porque são uns acéfalos que transfomaram os carros de Fórmula 1 em drones e carros eléctricos de brincar, esses engenheiros da Mercedes devem ter algum trauma de infância porque estão a transformar a Fórmula 1 e toda a indústria automóvel em pistas eléctricas para as crianças brincarem, as pistas elécticas (os brinquedos) já eram uma forma de nos manipularem desde criança para o que esses aliens querem fazer, controlo remoto de tudo e de todos com um joystick na mão (as estações cibernéticas de monitorização e controlo à distância que eles andam a espalhar por todo o mundo para controlar as sociedades todas, tudo e todos com a internet of things e big data, smart grid e smart cities), ou seja, eles querem-nos retirar o livre arbítrio, querem acabar com a nossa capacidade de pensamento livre, improvisado que nos permite tomar decisões pessoais, imprevistas e como nos apetecer sendo nós a controlar essas decisões em tempo real, e querem substituir essa inteligência natural por sistemas autómatos com algoritmos comandados pela inteligência artificial e dessa forma já não somos nós a controlar os carros, não somos nós a pilotar, não somos nós a comandar a viatura, não somos nós próprios a comandar o nosso corpo e a nossa vida, são os jogadores de playstation com comandos na mão, são as centrais de comando cibernéticas com a Smart Grid, Smart Helmets, Smart Glasses e a realidade virtual e aumentada!

      While the hybrid systems introduced for 2014 are altogether more far-reaching, the idea of the engine as a standalone source of propulsion in Formula One competition was consigned to history several years ago through the introduction of KERS hybrid power in 2009 and from 2011 through 2013, with the Mercedes-powered McLaren of Lewis Hamilton taking the first ever hybrid F1 victory at the 2009 Hungarian Grand Prix.

      Ou seja, com a introdução dos sistemas automáticos KERS (kinetic and heat energy recovery systems) os motores deixaram de ser uma peça independente nos carros (insegurança total, game over, o fim da independência do piloto no controlo do carro e também acabaram com a segurança no funcionamento dos motores que passam a ser controlados remotamente com sensores e sistemas eléctricos), eles implementaram estes sistemas KERS não foi por questões de eficiência energética (isso é a máscara que eles usam para nos ocultar os reais objectivos), foi para retirar aos pilotos o controlo absoluto que detinham sobre o carro e para tornar os carros muito mais leves para poderem ser controlados com sistemas automáticos electrónicos (algoritmos e sistemas computacionais) e comandados à distância com as centrais de comando!

      During the early development phases of KERS in 2007, a typical system weighed in at over 100 kg and worked at a thermal efficiency level of 39 percent. By the end of the 2012 season the units weighed just 24 kg and were capable of 80 percent thermal efficiency levels. In other words, Formula One development enabled a 12-fold increase in power density from KERS systems, the impact of which has already filtered down into hybrid systems used by the everyday motorist.

      Ou seja, os carros de Formula 1 hoje em dia são tão leves que o piloto não faz praticamente nada dentro do carro, não é ele que controla o carro, ele é apenas um jogador de playstation e um ídolo para ser usado nas agendas políticas e idolatrado, nada mais, ele não é piloto nenhum porque ele não comanda carro nenhum! Os carros de Formula 1 hoje em dia com estes sistemas híbridos e kinetic and heat energy recovery systems (KERS), turbocharged, forced induction e automatic transmissions, são drones remotamente controlados e comandados à distância! São drones controlados à distância com sistemas automatizados eléctricos, com algoritmos computacionais e inteligência artificial! É uma fraude!

      However, whereas the previous V8 engine format utilised a KERS hybrid system which was effectively ‘bolted on’ to a pre-existing engine configuration, the new 2014 power units have been designed from the outset with hybrid systems integral to their operation.

      Since the introduction of the turbo hybrid regulations in 2014, Mercedes has won 97 of 131 races under Wolff’s leadership. The team has taken 104 of 131 pole positions, 65 front-row lockouts and 195 from 262 possible podium finishes. Since Wolff joined Mercedes in 2013, the team has achieved a winning percentage of 66%.[23]

      2018 proved the most successful motorsport year in the history of Mercedes-Benz. The company won both F1 titles, F2 with George Russell,[19] European F3 with Mick Schumacher,[20] all three titles in its final season of DTM competition with Gary Paffett securing the drivers’ title,[21] both F1 eSports titles[22] and numerous championships in customer racing.

      For 2019, Mercedes continued its run of success by securing a sixth consecutive double world championship at the Japanese GP, when the team secured the Constructors’ title and only one of Lewis Hamilton and Valtteri Bottas could still become Drivers’ champion. This is an unprecedented achievement in the history of the sport. As of 2019, Wolff is the only Team Principal who has won more than five consecutive double world championships.

      Que caridosos e filantropos que eles são (sanguinho fresco de crianças pobres e reféns destes milionários caridosos é sempre bom para aumentar a stamina, o boost intelectual e a longevidade):

      Wolff is vice chairman of the Mary Bendet Foundation, founded in memory of a school friend who was a role model for a generation of friends. The Foundation strives to make life better for underprivileged children. Its projects include improving living conditions in day-care centre, dormitories and playgrounds; creating joyful environments such as rehearsal studios; supporting talent by sponsoring scholarships; and inaugurating centres for blind and handicapped children to better prepare them for life in everyday society.[24]

      Because Wolff’s team backs the Mercedes EQ Formula E Team, he occasionally attends Formula E races. Torger Christian “Toto” Wolff[2] (born 12 January 1972) is an Austrian investor and former racing driver. He holds a 30% share in Mercedes AMG Petronas Motorsport Formula One Team and is Team Principal and CEO of the team. He was formerly a shareholder of Williams F1. Wolff began his motorsport career in the Austrian Formula Ford Championship and the German Formula Ford Series. He won his category in the 1994 24 Hours Nürburgring and later competed in the FIA GT Championship and Italian GT Championship. As an investor, Wolff founded Marchfifteen in 1998 and Marchsixteen Investments in 2004, initially focusing on Internet and technology companies. He specialises in strategic investments in medium-sized industrial and listed companies, which have included Williams F1 and German HWA AG.





      Números duplos são números qlippothic (o oposto dos números sephirothis). 11 é Daath, ou conhecimento, também é a porta de entrada para o reino qlippothic. 44 é o inverso de Chesed (o inverso de Paz e da misericórdia) e é o número de um tipo de qlippoth chamado “Disturber“. É também um número do estado de mortos-vivos! De acordo com Crowley, 44 é o número de uma espécie de qlippoth chamado “devoradores“. Qliphoth 44 está associado a um conjunto de forças demoníacas denominado de Gamchicoth ou Gha’agsheblah.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.