A retirada dos sedimentos do Rio Tejo é um atentado terrorista cometido pelas autoridades portuguesas para retirar o ouro e a prata do fundo do rio e extrair metais de terras raras que são um mercado de nicho que valem pelo menos 5 biliões de dólares no mercado tecnológico, farmacêutico e biomédico!

Eu sabia que havia algo de muito errado com a retirada dos sedimentos do Rio Tejo! Confirma-se tudo o que vos revelei sobre a poluição no Rio Tejo! Foi tudo um grande estratagema cometido pelo Estado e pelas grandes empresas e autoridades de Portugal, incluindo os terroristas ambientalistas da Quercus, da Zero e da Pro Tejo! Toda a novela do Rio Tejo serviu precisamente para a retirada de ouro, prata e de metais preciosos de terras raras que existem naturalmente nos rios e oceanos e em concentrações elevadas no Rio Tejo com elevado valor económico!

Estes metais são essenciais para a existência de vida, para o equilíbrio do ecossistema e para o ciclo hidrológico, mas valem pelo menos 5 biliões de dólares no mercado tecnológico, farmacêutico e biomédico!

Continue reading “A retirada dos sedimentos do Rio Tejo é um atentado terrorista cometido pelas autoridades portuguesas para retirar o ouro e a prata do fundo do rio e extrair metais de terras raras que são um mercado de nicho que valem pelo menos 5 biliões de dólares no mercado tecnológico, farmacêutico e biomédico!”

A proTEJO e o agente illuminati que trabalha para o Ministério da Justiça a enganar-vos e a chular-vos o vosso dinheiro!

Nota: A polémica da recolha das amostras de água no rio Tejo em que supostamente só foram conseguidas obter essas amostras após a presença da GNR, é tudo uma grande encenação para manipular a opinião pública para que as pessoas aceitem a implementação de sistemas de racionamento e monitorização automática da água e de todos os recursos naturais, como os contadores inteligentes (Smart Meters) que eles querem implementar à força!

Continue reading “A proTEJO e o agente illuminati que trabalha para o Ministério da Justiça a enganar-vos e a chular-vos o vosso dinheiro!”