O porto de Beirute foi bombardeado com uma arma nuclear escalar que desintegrou a nível atómico milhares de corpos no epicentro da detonação! Eles querem proibir o nitrato de amónio para provocar um problema de escassez de alimentos a nível mundial e destruir todos os portos para construir Smart Ports ligados à inteligência artificial, big data, internet of things e blockchain para rastreamento e monitorização electrónica em tempo real de todas as pessoas, animais, produtos e mercadorias!

As mentiras criminosas da comunicação social

Nitrato de amónio e 100 mortes dizem eles, mentirosos! Eles querem proibir o nitrato de amónio porque é um potente e económico fertilizante natural. O nitrato de amónio é o que todos os animais libertam na urina e fezes, é um dos mais potentes fertilizantes e pesticidas que existe na natureza e eles estão-se a aproveitar deste atentado que foi cometido com uma arma nuclear escalar para proibir o uso de nitrato de amónio na agricultura para provocar um problema de escassez de alimentos e subida de preços alimentares em todo o mundo proibindo o transporte e a comercialização de nitrato de amónio!

O que realmente está por detrás deste ataque é a construção dos Smart Ports e proibir o nitrato de amónio no mundo porque é um potente fertilizante usado para a agricultura (alimentação) e armas (defesa contra tirania governamental e guerras, é uma espada de dois gumes), e outra coisa que esses especialistas estão a fazer é a manipular a opinião pública com essa do ferreiro a soldar perto do nitrato de amónio porque eles querem acabar com os ferreiros e os soldadores para os substituir por autómatos (Automated Welding), por isso é que “especialistas” já vieram dizer que a causa do acidente foi um ferreiro que estava a soldar perto do nitrato de amónio, isso é mentira e é mais uma descaulpa usada para proibir o fertilizante nitrato de amónio e acabar com os ferreiros para os substituir por autómatos ligados à Smart Grid. Eles usam sempre especialistas na comunicação social para manipular a opinião pública após as tragédias que eles próprios provocam!

“Até agora, a explicação direta ao ponto, do especialista em Oriente Médio Elijah Magnier, aponta para a tragédia sendo “desencadeada” – literalmente – por um ferreiro sem noção com um maçarico operando bem próximo do nitrato de amônio inseguro. Quirografário devido, mais uma vez, a negligência e corrupção – ou como parte de um “erro” intencional de antecipação da possibilidade de uma futura explosão.”

“Este cenário, entretanto, não explica a explosão inicial de “fogos de artifício”. E certamente não explica o que ninguém – pelo menos no Ocidente – está falando: os incêndios deliberados em um mercado iraniano em Ajam, nos Emirados Árabes Unidos, e também em uma série de armazéns agrícolas / alimentares em Najaf, Iraque, imediatamente após a tragédia de Beirute.” – Fonte

Eles incriminaram os soldadores porque eles querem substituir os soldadores por Smart Welding, Automated Welding:

Smart Welding

Vejam isto, olhem bem para o nível de devastação desta arma escalar e nuclear:

Mais um bombardeamento num local com conotações sagradas para baixar a vibração espiritual planetária!

Beirute foi usada como cobaia porque o porto de Beirute é um importante porto internacional, é um nó primário na rede económica global e é um dos maiores e mais movimentados portos do Mediterrâneo Oriental. E o que eles querem fazer é destruir todos os portos internacionais mais importantes (os portos marítimos que fazem a ligação entre várias regiões e ligam vários países) para a construção dos Smart Ports ligados à inteligência artificial, big data, internet of things e blockchain para rastreamento e monitorização electrónica em tempo real de todas as pessoas, animais, produtos e mercadorias!

A Smart Port is a port that uses automation and innovative technologies including Artificial Intelligence (AI), big data, Internet of Things (IoT)

Não morreram mais de 100 mortos em Beirute como a comunicação social diz, morreram milhares de pessoas e animais que desapareceram por completo sem deixar rasto porque foram usadas armas atómicas escalares que desintegram por completo a nível atómico todo o tipo de matéria orgânica sem deixar qualquer rasto do corpo, o corpo é desintegrado e desaparece fisicamente para o hyperspace! Foi isto que eles fizeram no Philadelphia Experiment que foram os primeiros testes deste tipo de armamento! E é isto que eles querem fazer em todo o mundo para destruir todas as infraestruturas e cidades antigas para a construção das Smart Cities e Smart Ports, eles querem tudo Smart para controlar tudo e todos com a inteligência artificial e a internet of things.

Não há corpos, não há sangue, não há equipas de salvamento porque seria impossível em tão poucas horas o resgate e a retirada de milhares de corpos porque o alcance da detonação desta bomba é superior a 2km, foi tudo devastado que desintegrou por completo a nível atómico todos os corpos e toda a matéria orgânica, todos os animais, plantas e qualquer tipo de ser-vivo foi literalmente dizimado sem deixar rastos, foi uma arma nuclear direccionada de desintegração quântica (Quantum Disassembler, nanotech disassembler weapons, scalar weapons), uma das armas mais avançadas que existe! Estas é que são as verdadeiras armas militares de destruição em massa e não as bombas nucleares que é tecnologia obsoleta.

No seguinte vídeo pode-se ver perfeitamente que foi uma bomba nuclear e escalar direccionada, é impossível terem morrido apenas 100 pessoas, e os feridos que existem são da periferia que estavam longe do epicentro da detonação e do seu raio de acção e que não foram atingidos directamente pela onda escalar. Esta arma devastou e desintegrou a nível atómico todo o tipo de matéria orgânica (todos os seres-vivos) no raio de acção dessa onda escalar que podem ver no seguinte vídeo, todos os seres-vivos no epicentro da detonação foram literalmente desintegrados e evaporados para o Hyperspace!

Esses já passaram para outra dimensão, já ascenderam como dizem os pirilampos da Nova Era que prestam culto à luz, às trevas da luz, são os servos da luz, das forças da matéria e são eles que estão a usar estas armas para destruir o mundo todo e desligar as forças da matéria das forças do Espírito para construir um mundo electronicamente iluminado, ou seja, espiritualmente morto, um mundo assombrado e aprisionado às forças da luz que são as forças da matéria, são forças negativas (electro-negativas).

Não existem vídeos nenhuns de operações de salvamento nem de corpos porque não existem corpos, os corpos foram desintegrados por completo! A comunicação social vai começar a publicar fotos de falsas operações de salvamento mas é tudo mentira para encobrir o que realmente aconteceu que foi o uso destas armas de detonação nuclear e escalar direccionada que desintegra e devasta tudo a nível atómico numa determinada área alvo a destruir!

Eu penso que foi o mesmo tipo de armamento que eles usaram para destruir o porto da China em Tianjin mas em Beirute eles usaram uma versão aprimorada dessa arma com menos efeitos colaterais e com uma detonação mais silenciosa e com menos fogo dissipado! É este tipo de gente que governa o mundo e que investe o dinheiro e a inteligência humana para isto:

A comunicação social e todos os serviços de inteligência e governos internacionais estão a tentar omitir o genocídio que foi cometido em Beirute com dados falsos! Foram usadas armas nucleares e escalares em Beirute que mataram milhares de pessoas, animais e devastaram a nível atómico (os corpos desapareceram por completo) tudo o que se encontrava num raio de pelo menos 2km. Não houve operações de salvamento e de resgate de corpos no epicentro da detonação nem tão pouco houve rastos de corpos, todos os corpos e toda a matéria orgânica foi literalmente desintegrada e evaporada!

Foram usadas armas escalaras e nucleares em Beirute (Quantum Nanotech Disassembler Weapons) que devastaram e fizeram desaparecer por completo (destruição a nível atómico) milhares de pessoas, animais, plantas e todo o tipo de matéria orgânica num raio de 2 km do epicentro da detonação! Os corpos de todos os seres-vivos, humanos, animais e plantas simplesmente desapareceram na zona do epicentro porque foram desintegrados imediatamente com a explosão que não foi uma explosão de fogo foi uma implosão nuclear a nível atómico! Isto é armamento militar muito avançado que só as grandes potências militares e tecnológicas têm acesso!

Não houve sangue nem corpos feridos no epicentro porque o tipo de arma que foi usada não deixa rastos, desintegra tudo a nível atómico, é tudo mentira o que a comunicação social e as autoridades estão a dizer, isto foi uma detonação com armamento muito avançado, não foi acidente nenhum com nitrato de amônio como eles estão a dizer, foi nano-tech quantum dissassembler nuclear weapons, isto existe e este ataque em Beirute é prova disso mesmo, os vídeos de testemunhas no local que filmaram a detonação e os momentos antes e após a detonação não deixam margem para dúvidas, não há corpos nenhuns nem sangue nem feridos, foi tudo dizimado e reduzido a pó com armas nucleares e escalares direccionadas!

Vocês não vêem ninguém a ser resgatado, não há corpos, não há pessoas feridas nenhumas, foi devastação e desintegração completa de todo o tipo de matéria orgânica! A única coisa que ficou foi betão! Isto foi uma experiência do que eles querem fazer em todo o mundo, querem usar este tipo de armas nucleares e escalarares para devastar e desintegrar todos os seres-vivos mas deixar a maior parte dos edifícios intactos, as bases estruturais intactas! É a arma mais perfeita que existe porque desintegra todos os seres-vivos de forma localizada e seleccionada mas deixa ficar a maior parte das construções civis intactas para a posterior reconstrução com tecnologia Smart, tal como já fizeram no Líbano com a Council of Development and Reconstruction (CDR).

Eles destroem para voltar a construir! Os desastres são um negócio, capitalismo de desastres e quem está por detrás disto são as empresas de construção civil e tecnológicas que querem destruir o mundo todo para reconstruir as cidades com Smart Buildings, edifícios adaptados à rede cibernética Smart Grid e internet of things. E usaram o porto de Beirute como cobaia para testar este tipo de armamento! E os países que oferecerem ajuda ao Líbano são os países que estão envolvidos directamente neste atentado e que têm interesses e segundas intenções, eles fazem sempre isto, cometem os crimes para depois aparecerem como os heróis salvadores, criam o problema para depois vender a solução, e os países que já vieram “oferecer” ajuda ao Líbano foi Israel, a União Europeia e os Estados Unidos, ou seja, são os principais suspeitos neste atentado porque as empresas tecnológicas envolvidas nos Smart Ports, na Smart Grid, inteligência artificial e internet of things são empresas tecnológicas Israelitas, Americanas e Europeias e são esses países que agora querem entrar no Líbano sob a falsa bandeira de “solidariedade” para com o atentado que eles próprios cometeram, é uma forma dissimulada de invasão territorial em nome de ajuda humanitária. Quem tem este tipo de armamento avançado são as potências mundiais, são os Estados Unidos, Israel, China e Rússia.

Eles querem reconstruir todos os portos porque a tecnologia actual usada nos portos é fundamentalmente mecânica que não está preparada nem pode ser adaptada à monitorização electrónica em tempo real de todos os produtos e mercadorias que é o que eles querem fazer para controlar tudo e todos ao mais ínfimo pormenor com a etiquetagem RFID de todos os produtos, pessoas, animais e mercadorias com chips, com códigos de barras, com nanotecnologia e com tecnologia usada nos Smart Ports que permite essa monitorização electrónica em tempo real com a Smart Grid IoT e a inteligência artificial.

Por isso é que eles estão a destruir os portos, a monopolizar a distribuição alimentar com grandes grupos económicos que querem usar essa tecnologia para controlo absoluto, a destruir a independência alimentar das populações, a matar as populações nativas, a aprisionar toda a gente em Smart Cities, a impedir a livre circulação de pessoas e animais, a habituar as pessoas a confinamentos e a serem rastreadas com as Apps como a recente App de rastreio COVID-19 que é ilegal, ilegítima, inconstitucional e que está em violação para com várias leis fundamentais e de bio-ética, e em violação para com a legislação de dados pessoais e médicos, mas que mesmo assim foi aprovada por Decreto pelo Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, ou seja, o poder Legislativo, Executivo e Judicial está completamente corrompido e entregue a terroristas e máfias de criminalidade altamente organizada, e quando isto acontece num país, o Estado de Direito desse país perde todo e qualquer Direito porque está corrompido por dentro, deixa de ser possível confiar no Estado porque os 3 poderes ficam comprometidos, subornados, corrompidos e subvertidos que procuram apenas a traição e destruição de todo o país entregando o Estado de Direito e os 3 Poderes nas mãos de interesses e empresas privadas, ou seja, não há Direito nenhum!

A comunicação social está a mentir, Beirute foi escolhida para ser usada como cobaia no uso deste tipo de armamento que são as armas mais avençadas que existem que conseguem devastar a nível atómico e de forma direccionada e com detonação controlada toda a matéria orgânica num determinado perímetro definido pela programação e intensidade da detonação! Isto são armas escalaras e quânticas direccionadas (são armas nucleares e escalares nano-tecnológicas) que conseguem devastar qualquer área de forma controlada e sem efeitos colaterais que é uma das desvantagens das bombas nucleares, ou seja, as armas nucleares é armamento obsoleto, eles já têm armamento muito mais avançado que são armas nucleares, escalares e nanotecnológicas direccionadas e sem efeitos colaterais! O mundo está entregue a estas bestas que têm prazer no sofrimento, na destruição e na morte, e que têm de ser exterminadas porque enquanto não forem eles não vão parar com os seus jogos de guerra e os seus teatros de operações cheios de batmans e heróis salvadores usando o planeta como um palco e todos os seres-vivos como cobaias!

A elite cabal tem planos para destruir todos os portos marítimos e estão a começar a destruir os portos mais importantes do Mediterrâneo Oriental para dificultar as trocas comerciais entre a Asia Ocidental e a Europa, eles estão a atacar os países que não estão alinhados com a Agenda 2030.

The Port of Beirut (Arabic: مرفأ بيروت‎) is the main port in Lebanon located on the eastern part of the Saint George Bay on Beirut’s northern Mediterranean coast, west of the Beirut River. It is one of the largest and busiest ports on the Eastern Mediterranean. Beirut is an important regional seaport.

Porque é que bombardearam o porto de Beirute? Porque Beirute é um nó primário na rede econômica global. It is one of the largest and busiest ports on the Eastern Mediterranean.

Estes ataques têm o propósito de construir novos portos ligados à Smart Grid e internet of things para controlar todas as trocas comerciais com chips RFID e geo-localização para rastreamento e monitorização em tempo real de todos os produtos e mercadorias incluindo pessoas e animais.

É muito fácil saber quem está por detrás destes atentados, basta analisar quem são as empresas que vão estar envolvidas na reconstrução do porto em Beirute. É evidente que determinadas empresas tecnológicas Israelitas estão por detrás destes atentados, é evidente que a Arábia Saudita que é um dos principais países na linha da frente da Agenda 2030 está por detrás destes atentados! É evidente que as principais empresas por detrás da Agenda 2030 cibernética que querem rastrear tudo e todos com a Smart Grid, estão por detrás deste atentado!

Beirut is ranked as a Beta World City by the Globalization and World Cities Research Network. A global city, also called a power city, world city, alpha city or world center, is a city which is a primary node in the global economic network. Beirute is one of the oldest cities in the world

Beirut is ranked as a Beta World City by the Globalization and World Cities Research Network. A global city, also called a power city, world city, alpha city or world center, is a city which is a primary node in the global economic network.

In 1888, Beirut was made capital of a vilayet (governorate) in Syria including the sanjaks (prefectures) Latakia, Tripoli, Beirut, Acre and Bekaa. By this time, Beirut had grown into a cosmopolitan city and had close links with Europe and the United States. It also became a centre of missionary activity that spawned educational institutions, such as the American University of Beirut. Provided with water from a British company and gas from a French one, silk exports to Europe came to dominate the local economy. After French engineers established a modern harbour in 1894 and a rail link across Lebanon to Damascus and Aleppo in 1907, much of the trade was carried by French ships to Marseille. French influence in the area soon exceeded that of any other European power.

The 1911 Encyclopædia Britannica reported a population consisting of 36,000 Muslims, 77,000 Christians, 2,500 Jews, 400 Druze and 4,100 foreigners. At the start of the 20th century, Salim Ali Salam was one of the most prominent figures in Beirut, holding numerous public positions including deputy from Beirut to the Ottoman parliament and President of the Municipality of Beirut. Given his modern way of life, the emergence of Salim Ali Salam as a public figure constituted a transformation in terms of the social development of the city.

The seven families of Beirut are the families who bonded among each other and made the famous historical agreement with the governor of the Syrian Coast in 1351 to protect and defend the city of Beirut and its shores, and chase the invaders and stop their progress towards it.

The reconstruction of downtown Beirut has been largely driven by Solidere, a development company established in 1994 by Prime Minister Rafic Hariri. The city has hosted both the Asian Club Basketball Championship and the Asian Football Cup, and has hosted the Miss Europe pageant nine times: 1960–1964, 1999, 2001–2002, and 2016.

Rafic Hariri was assassinated in 2005 near the Saint George Hotel in BeirutA month later about one million people gathered for an opposition rally in Beirut. The Cedar Revolution was the largest rally in Lebanon’s history at that time. The last Syrian troops withdrew from Beirut on 26 April 2005, and the two countries established diplomatic relations on 15 October 2008.

During the 2006 Lebanon War, Israeli bombardment caused damage in many parts of Beirut, especially the predominantly Shiite southern suburbs of Beirut. On 12 July 2006, the “Operation Truthful Promise” carried out by Hezbollah ended with 8 Israeli deaths and 6 injuries. In response, the IDF targeted Hezbollah’s main media outlets. There were then artillery raids against targets in southern Lebanon, and the Israeli cabinet held Beirut responsible for the attacks. Then on 13 July 2006 Israel began implementing a naval and air blockade over Lebanon; during this blockade Israel bombed the runways at Beirut International Airport and the major Beirut-Damascus highway in Eastern Lebanon.

In May 2008, after the government decided to disband Hezbollah’s communications network (a decision it later rescinded), violent clashes broke out briefly between government allies and opposition forces, before control of the city was handed over to the Lebanese Army. After this a national dialogue conference was held in Doha at the invitation of the Prince of Qatar. The conference agreed to appoint a new president of Lebanon and to establish a new national government involving all the political adversaries. As a result of the Doha Agreement, the opposition’s barricades were dismantled and so were the opposition’s protest camps in Martyrs’ Square. On 19 October 2012, a car bomb killed eight people in the Beirut’s neighbourhood of Achrafiyeh, including Brigadier General Wissam al-Hassan, chief of the Intelligence Bureau of the Internal Security Forces. In addition, 78 others were wounded in the bombing. It was the largest attack in the capital since 2008. On 27 December 2013, a car bomb exploded in the Central District killing at least five people, including the former Lebanese ambassador to the U.S. Mohamad Chatah, and wounding 71 others.

In the 12 November 2015 Beirut bombings, two suicide bombers detonated explosives outside a mosque and inside a bakery, killing 43 people and injuring 200. The Islamic State of Iraq and the Levant immediately claimed responsibility for the attacks.

Beirut is one of the most cosmopolitan and religiously diverse cities of Lebanon and all of the Middle East

Referências:

What is a Smart Port?

Israel destroys East Beirut with a new weapon