Nama Ray foi assassinada pelas autoridades de saúde portuguesas na Maternidade Alfredo da Costa e no Hospital Curry Cabral, porque foi alvejada e vítima de monitorização electrónica da frequência cardíaca fetal que é uma arma militar usada pelas autoridades de saúde que provoca danos fetais e que danifica os órgãos do bebé e da mulher grávida provocando hemorragias, abortos e partos prematuros!

As autoridades e os profissionais de saúde com licença para matar assassinaram a Nama Ray e só não mataram a bebé porque ela vale dinheiro e serve os interesses da agenda 2030 e das autoridades de saúde que querem denegrir os partos naturais em casa para concentrar todos os partos nos hospitais subvertendo uma prática saudável e natural (o parto) numa doença que requer intervenção médica e hospitalar!

Continue reading “Nama Ray foi assassinada pelas autoridades de saúde portuguesas na Maternidade Alfredo da Costa e no Hospital Curry Cabral, porque foi alvejada e vítima de monitorização electrónica da frequência cardíaca fetal que é uma arma militar usada pelas autoridades de saúde que provoca danos fetais e que danifica os órgãos do bebé e da mulher grávida provocando hemorragias, abortos e partos prematuros!”

A tentativa de rapto no Hospital de S. João é uma operação mediática encenada pelos serviços de inteligência e pelas autoridades médicas que querem aprovar legislação para a implementação de medidas de segurança biométricas e pulseiras electrónicas com chips RFID nos profissionais de saúde, nos doentes, nas grávidas e nos bebés recém-nascidos, como fazem com os presos!

Todas as autoridades políticas, médicas, policiais e judiciais estão todos juntos no seguimento da mesma agenda, a Agenda 2030 cibernética e transhumanista que pretende controlar tudo e todos com dispositivos cibernéticos de rastreabilidade humana como fazem com o gado! Neste momento eles estão na fase de programação e condicionamento mental para levar as pessoas a aceitar esse tipo de medidas de segurança que tem como objectivo acabar de vez com a privacidade e a liberdade das pessoas e de toda a vida na terra porque eles querem controlar toda a natureza e todos os animais com esses dispositivos electrónicos!

Continue reading “A tentativa de rapto no Hospital de S. João é uma operação mediática encenada pelos serviços de inteligência e pelas autoridades médicas que querem aprovar legislação para a implementação de medidas de segurança biométricas e pulseiras electrónicas com chips RFID nos profissionais de saúde, nos doentes, nas grávidas e nos bebés recém-nascidos, como fazem com os presos!”

As autoridades de saúde querem bebés prematuros para roubar as células estaminais e o leite materno das mulheres grávidas quando o corpo do bebé ainda está em fase de desenvolvimento porque é nessa fase que as células estaminais atingem níveis muito elevados de estamina! (versão actualizada no YouTube)

As autoridades de saúde querem bebés prematuros para roubarem células estaminais e leite materno!