A verdadeira história da tragédia da queda da ponte de Entre-os-Rios que foi detonada com uma demolição controlada com a cumplicidade do Estado Português, do Ministério Público e do Supremo Tribunal de Justiça!

Ler também: A queda da ponte Hintze Ribeiro de Entre-os-Rios a 4 de Março de 2001 que provocou a morte a 59 pessoas incluindo mães, crianças e bebés foi provocada com armas escalares de energia dirigida, Nano-tech Disassembler Weapons (NDWs)

A ponte de Entre-os-Rios foi detonada com demolição controlada e programada à distância com o uso de armas de energia dirigida tal como fizeram nos atentados do 11 de Setembro nos Estados Unidos para mandar abaixo as torres gémeas e o World Trade Center. Se a ponte tivesse caído por um dos pilares ter desabado (versão oficial) não haveria estrondo nenhum nem tremor de terra como muitas testemunhas ouviram e sentiram, ainda para mais a altura da ponte era apenas de 50 metros e as águas do rio estavam muito próximas do tabuleiro da ponte porque estava a chover muito e o nível da água do rio estava muito alto com a água muito próxima do tabuleiro da ponte! Se o pilar tivesse desabado não haveria estrondo nenhum nem a terra teria tremido! Foi uma demolição controlada!!! Foi um atentado terrorista que envolveu o Estado, Ministério Público, Supremo Tribunal de Justiça, Militares e vários grupos de interesse do Estado que depois desta tragédia apoderaram-se e desviaram muito dinheiro público para a inspecção, requalificação e construção de novas pontes!

A versão oficial da queda da ponte é tudo mentira! Foi uma operação militar com demolição controlada subaquática e um atentado de terrorismo de Estado que envolveu muitas entidades, empresas e interesses políticos, económicos e financeiros que desviou elevadas quantias de dinheiro para muitas organizações, institutos e empresas principalmente ligadas à engenharia civil, operações de resgate e salvamento e inspecção, reabilitação e construção de pontes como a empresa Xavi-Sub que é uma empresa com historial militar, com presença em Angola e no Afeganistão e que esteve envolvida na demolição da Ponte de Entre-os-Rios e no roubo dos metais de terras raras do rio Tejo na operação Tejo 2018 que foi um atentado de terrorismo de Estado que matou o Rio Tejo porque qualquer rio sem metais de terras raras morre porque fica desmineralizado, fica estéril!

Continue reading “A verdadeira história da tragédia da queda da ponte de Entre-os-Rios que foi detonada com uma demolição controlada com a cumplicidade do Estado Português, do Ministério Público e do Supremo Tribunal de Justiça!”

A queda da ponte Hintze Ribeiro de Entre-os-Rios a 4 de Março de 2001 e a queda da ponte Morandi em Génova foi um ritual satânico cometido pelas autoridades políticas, militares, académicas e religiosas, com armas escalares de energia dirigida, Nano-tech Disassembler Weapons (NDWs)

Ler a 1ª parte desta investigação aqui!

Eles queriam construir uma nova ponte e sem a destruição da velha ponte eles não conseguiam desviar fundos comunitários europeus, nacionais e muito dinheiro para as operações de resgate, médicas, e de reconstrução para as construtoras civis e todos os grupos envolvidos que receberam muito dinheiro após a queda da ponte!

Isto envolve lóbis e máfias em todas as áreas, engenharia civil, arquitectura, construção civil, política, protecção civil, bombeiros e militares para operações de resgate, médicos psicólogos e psiquiatras que foram destacados para dar apoio às famílias dos familiares que foram assassinados na ponte e que fizeram desaparecer de propósito os corpos das vítimas para não ser possível a realização de autópsias que iria identificar a causa da morte e desmentir a versão oficial do afogamento porque os corpos não morreram afogados mas sim queimados por dentro, tiveram morte imediata porque os principais órgãos (cérebro e coração) foram atingidos pela onda escalar que os matou de imediato quando ainda estavam dentro das viaturas e foram atingidos pela arma escalar de energia dirigida, Nano-tech Disassembler Weapons (NDWs) que foi usada para assassinar aquelas pessoas todas, destruir os veículos ainda em andamento e provocar a queda da ponte!

Continue reading “A queda da ponte Hintze Ribeiro de Entre-os-Rios a 4 de Março de 2001 e a queda da ponte Morandi em Génova foi um ritual satânico cometido pelas autoridades políticas, militares, académicas e religiosas, com armas escalares de energia dirigida, Nano-tech Disassembler Weapons (NDWs)”